Escolha as suas informações

Covid-19: Ministro francês pede aos profissionais de saúde que se vacinem
Luxemburgo 06.03.2021

Covid-19: Ministro francês pede aos profissionais de saúde que se vacinem

Covid-19: Ministro francês pede aos profissionais de saúde que se vacinem

AFP
Luxemburgo 06.03.2021

Covid-19: Ministro francês pede aos profissionais de saúde que se vacinem

Lusa
Lusa
Olivier Véran publicou uma carta nas redes sociais incentivando os médicos, enfermeiros e auxiliares a aceitarem receber a vacina anti-covid.

O ministro da Saúde francês, Olivier Véran, escreveu ontem aos médicos, enfermeiros e auxiliares hospitalares, incentivando-os a vacinarem-se, tendo nas últimas 24 horas sido registada a morte de 439 pessoas no país devido à doença covid-19.

"Hoje [ontem], cerca de 40% nos lares e 30% do pessoal dos estabelecimentos de saúde estão vacinados. É um número encorajador, mas que progride pouco e não é suficiente, especialmente porque ainda há vacinas AstraZeneca disponíveis", lamentou o ministro.

A carta foi publicada nas redes sociais do ministro, numa altura em que se discute em França a obrigatoriedade da vacina para os profissionais de saúde de forma a evitar novos focos de contágio nos lares e baixas de pessoal médico nos hospitais.


Dr Thérèse Staub
“A vacina é única forma de proteção contra a infeção”
O Centro Hospitalar do Luxemburgo (CHL) lançou uma grande campanha de sensibilização para que os seus funcionários aceitem ser vacinados. Entre os indecisos há portugueses. Dois responsáveis explicam ao Contacto a importância da vacinação.

Das mortes registadas hoje, 238 aconteceram no hospital e 201 em lares, perfazendo um total de 88.275 óbitos desde o início da pandemia. 

Mais de 24 mil pessoas internadas

Há atualmente 24.785 pessoas internadas nos hospitais devido ao vírus e 3.680 desses pacientes estão nos cuidados intensivos, um aumento de 47 pessoas face à véspera.

O número de novos casos em França desde quinta-feira foi de 23.507, fazendo assim com que já tenham sido registados 3.859.102 casos positivos em todo o país.


Lokales, Impfzentrum Esch Belval, maison des matériaux, Gebäude Nord Foto: Luxemburger Wort/Anouk Antony
Imunidade de grupo ainda é uma miragem
Sem "influência direta" no mercado e na chegada das vacinas ao Grão-Ducado, o Governo admite que "ainda não é possível apontar uma data" para a imunização de, pelo menos, 70% dos residentes. A Universidade do Luxemburgo diz que é possível fazê-lo em três meses. Basta que 2.700 pessoas sejam vacinadas por dia.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.570.291 mortos no mundo, resultantes de mais de 115,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas