Escolha as suas informações

Covid-19. Menos testes e mais infeções na semana passada
Luxemburgo 23.09.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. Menos testes e mais infeções na semana passada

Covid-19. Menos testes e mais infeções na semana passada

Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 23.09.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. Menos testes e mais infeções na semana passada

Diana ALVES
Diana ALVES
O balanço mostra também que os contactos sociais dispararam 152% no mesmo período.

Menos testes e mais infeções. O número de infeções pela covid-19 detetadas no Luxemburgo, entre residentes, aumentou na semana passada, ao passo que o número de testes realizados diminuiu.  

Segundo o balanço semanal do Ministério da Saúde, divulgado hoje, entre os dias 14 e 20 de setembro foram identificados 672 casos positivos, contra 282 na semana anterior. Por outro lado, foram feitos 40.596 testes, menos 10.000 do que na semana precedente.

O Ministério da Saúde frisa que a proporção de casos ligados às férias voltou a diminuir ligeiramente, caindo de 32% para 31%, embora continue a ser a principal causa das novas contaminações. O ministério revela também que 20% dos casos resultam de contágios intra-familiares, 6% estão ligados ao meio profissional e 3% a festas de família ou entre amigos.

O balanço mostra também que os contactos sociais dispararam 152% na semana passada, atingindo os 5.441.

A 20 de setembro, o país totalizava 953 infeções ativas, mais 389 em relação a 13 de setembro. Já o número de pessoas curadas passou de 6.556 para 6.839.

O balanço do Ministério da Saúde indica também que, na semana passada, as capacidades hospitalares foram “ligeiramente mais solicitadas” do que na anterior. A boa notícia é que o país continua sem novas mortes associadas à covid-19. Até agora, a doença está associada a 124 mortes.

Entre 14 e 20 de setembro, as pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus tinham, em média, 33,4 anos de idade.

Naquele período, 2.284 pessoas estiveram em quarentena, o que equivale a um aumento de 91% em relação à semana anterior. Já 768 estiveram em isolamento, verificando-se um aumento de 32%.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas