Escolha as suas informações

Mais de 1.400 mulheres grávidas aderiram à vacinação contra a covid-19
Luxemburgo 21.07.2021
Covid-19

Mais de 1.400 mulheres grávidas aderiram à vacinação contra a covid-19

Covid-19

Mais de 1.400 mulheres grávidas aderiram à vacinação contra a covid-19

Foto:DR Foto: Pixabay
Luxemburgo 21.07.2021
Covid-19

Mais de 1.400 mulheres grávidas aderiram à vacinação contra a covid-19

Susy MARTINS
Susy MARTINS
O conselho deixou a recomendação que as mulheres devem receber a vacina após o primeiro trimestre de gravidez.

Mais de 1.400 mulheres grávidas receberam pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19 no Luxemburgo. O número é avançado pelo Ministério da Saúde no relatório mensal de farmacovigilância, que dá conta dos efeitos secundários provocados pelas vacinas ‘anticovid’ até 6 de julho.

Neste relatório fica-se ainda a saber que está a ser levado a cabo uma análise sobre as repercussões da vacina nas mulheres grávidas.

As mulheres grávidas residentes no Luxemburgo começaram a ser vacinadas no mês de abril, após o aval do Conselho Superior das Doenças Infecciosas do Luxemburgo. O conselho deixou a recomendação que estas mulheres devem receber a vacina após o primeiro trimestre de gravidez, sendo que é utilizada uma vacina mRNA, ou seja a Pfizer ou a Moderna.

Segundo os últimos dados disponíveis, sabe-se que a evolução da covid-19 numa mulher grávida é a mesma que para uma outra pessoa, no entanto, a gravidez limita o tratamento em caso de infeção. Cerca de 60% das mulheres grávidas que contraem a covid-19 arriscam um parto prematuro.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) aprovou a 23 de julho o uso da vacina anticovid-19 da Moderna para crianças dos 12 aos 17 anos na União Europeia (UE), sendo este o segundo fármaco aprovado pelo regulador europeu para esta faixa etária, após a Pfizer, da BioNTech.