Escolha as suas informações

Covid-19. Luz verde para o aumento do tempo de trabalho e recrutamento de professores
Luxemburgo 29.10.2020

Covid-19. Luz verde para o aumento do tempo de trabalho e recrutamento de professores

Covid-19. Luz verde para o aumento do tempo de trabalho e recrutamento de professores

Foto: Lex Kleren
Luxemburgo 29.10.2020

Covid-19. Luz verde para o aumento do tempo de trabalho e recrutamento de professores

Diana ALVES
Diana ALVES
Hoje serão votadas as medidas restritivas nesta fase do grande aumento do número de infectados com o coronavírus.

O Parlamento deu luz verde ao aumento do tempo de trabalho em alguns setores e ao aligeiramento temporário dos critérios para a contratação de professores. Os dois projetos de lei, concebidos para fazer face a alguns dos efeitos da pandemia, foram aprovados ontem.

Agora, falta apenas o texto que estipula as novas medidas restritivas. A votação das restrições foi adiada para hoje, uma vez que os trabalhados parlamentares não foram concluídos a tempo. 

A sessão pública desta quinta-feira tem início marcado para as 14h00.

Quanto ao aumento do tempo de trabalho em setores considerados essenciais em tempos de crise pandémica, o texto foi aprovado com os votos favoráveis do DP, LSAP, déi gréng, ADR e Partido Pirata.

 Os deputados do CSV e do déi Lénk abstiveram-se em relação a esta lei que prevê 12 horas de trabalho por dia e 60 horas por semana em setores como os da saúde, laboratórios e estruturas de acolhimento extracurricular.

Já o o texto que facilita e acelera a contratação de docentes para criar uma reserva de professores de substituição foi validado por 35 deputados. Os parlamentares do CSV abstiveram-se, ao passo que os do Partido Pirata votaram contra.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Parlamento aprova ‘lei covid’
A chamada ‘lei covid’ já recebeu luz verde por parte do Parlamento. Assim, quando terminar o estado de emergência, na quarta-feira, dia 24 de junho, as medidas sanitárias poderão continuar em vigor.