Escolha as suas informações

Covid-19. Luxemburgo vai ficar sem centros de cuidados avançados
Luxemburgo 05.06.2020

Covid-19. Luxemburgo vai ficar sem centros de cuidados avançados

Covid-19. Luxemburgo vai ficar sem centros de cuidados avançados

DR
Luxemburgo 05.06.2020

Covid-19. Luxemburgo vai ficar sem centros de cuidados avançados

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
Com o número de casos ativos de infeção em queda constante, o Governo decretou o encerramento de todos os centros de cuidados avançados.

Os centros de cuidados avançados de Esch/Belval e da cidade do Luxemburgo vão encerrar na próxima segunda-feira. 

Assim sendo, a partir do dia 8 de junho, o Grão-Ducado deixa de ter este tipo de centros, expressamente criados para atender pacientes com sintomas suspeitos de covid-19.

O Governo decidiu antecipar o encerramento dos dois dos seus quatro centros que ainda permanecem abertos, segundo um comunicado enviado esta sexta-feira às redações.

O fecho do centro de cuidados avançados de Belval estava previsto para o dia 15 de junho, segundo anúncio feito pela ministra da Saúde, Paulette Lernert, a 20 de maio, sendo que na altura ainda não havia data de encerramento programada para o de Kirchberg. 


Testes covid-19. FLF garante apoio às equipas luxemburguesas nos jogos UEFA
As equipas de futebol que vão representar o Luxemburgo nos jogos da UEFA vão ser testadas à covid-19 com o apoio da Federação Luxemburguesa de Futebol e a parceria dos laboratórios Ketter-Thill.

Já os centros de Grevenmacher e de Ettelbruck, fecharam no dia 29 de maio.Estes centros foram criados, no final do mês de março, para atender pacientes com sintomas suspeitos da covid-19. 

Com o número de casos ativos de infeção em queda constante, o Governo decreta então o encerramento de todos os centros de cuidados avançados. Os quatro centros atenderam, até ao momento, 9.108 doentes.

A partir de segunda-feira, os pacientes com sintomas suspeitos de covid-19 devem consultar um médico de clínica geral ou em caso de emergência, os serviços de urgência dos hospitais.

O Luxemburgo regista desde esta sexta-feira 37 casos ativos de infeção, dos quais 31 necessitam de internamento. Dois doentes estão em unidades de cuidados intensivos. 

A covid-19 provocou até ao momento 110 mortes no Grão-Ducado, mas o país já não regista óbitos associados à doença desde o dia 24 de maio. Do total de 4.032 infetados, confirmados no país desde o início da pandemia, 3.885 foram considerados curados.    

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas