Escolha as suas informações

Covid-19. Luxemburgo vai fazer 20 mil testes por dia
Luxemburgo 28.04.2020

Covid-19. Luxemburgo vai fazer 20 mil testes por dia

Covid-19. Luxemburgo vai fazer 20 mil testes por dia

Foto: AFP
Luxemburgo 28.04.2020

Covid-19. Luxemburgo vai fazer 20 mil testes por dia

Redação
Redação
Ministra da Saúde anunciou que só agora o Grão-Ducado está preparado para testar a população em massa.

A ministra da Saúde, Paulette Lenert anunciou hoje que o Luxemburgo planeia realizar 20 mil testes por dia à população, já a partir de 19 de maio. Tal só será possível devido à parceria com o Instituto da Saúde do Luxemburgo. "Vamos implementar um novo teste, um desafio ambicioso, graças a um parceiro que nos permite fazer um acompanhamento detalhado." 

Lenert afirmou ainda que toda a população poderá ser testada no espaço de um mês. A ministra explicou que os testes são "importantes" para impedir uma segunda vaga de infeções e que só agora o país conseguiu criar condições para o feito. "Conseguimos alavancar a mobilização tanto a nível vertical, com o apoio da investigação, como a nível horizontal, com as parcerias para realizar testes em grande escala, até 20 mil testes por dia", disse Lenert na conferência de imprensa desta manhã.


Covid-19. 6000 estudantes vão ser testados para o regresso às aulas
O ministro da Educação apelou aos alunos a voluntariarem-se para os testes de despistagem que já decorrem. E também aos professores. Em prol da segurança sanitária nas escolas.

O projeto vai custar aos cofres do Estado 4,7 milhões de euros e serão criadas 17 estações de testes. Os testes estão a começar a ser realizados no setor da saúde, lares de idosos, construção civil e também no setor da educação. "Nesta altura de desconfinamento é muito importante este teste. Temos de aprender a viver com o vírus até haver medicamentos eficazes", reiterou a ministra. 

"Precisamos de testar para isolar a população infetada, e travar a disseminação do novo coronavírus, e limitar a vida social a quem não está infetado. Temos de agir de modo preventivo para isolar os doentes e aos poucos a restante população poder recomeçar a trabalhar", acrescentou Lenert que admite que o vírus deverá continuar presente na vida da população. 

A ministra acredita que a diminuição do número de novas pessoas infetadas é uma boa notícia, mas há que manter a disciplina para evitar a propagação do vírus, incluindo manter a distância de segurança durante o regresso ao trabalho, ou através dos testes em grande escala. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas