Escolha as suas informações

Covid-19. Luxemburgo quer vacinar 36 mil pessoas até ao final de março
Luxemburgo 29.12.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. Luxemburgo quer vacinar 36 mil pessoas até ao final de março

Covid-19. Luxemburgo quer vacinar 36 mil pessoas até ao final de março

AFP
Luxemburgo 29.12.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. Luxemburgo quer vacinar 36 mil pessoas até ao final de março

Susy MARTINS
Susy MARTINS
O Luxemburgo espera administrar a vacina contra a covid-19 a cerca de 36 mil pessoas até ao final do mês de março de 2021. A previsão é do Alto Comissário da Proteção Nacional, Luc Feller.

Em entrevista ao L’Essentiel, este responsável sublinhou que o plano de vacinação elaborado pela Pfizer contempla o Luxemburgo com mais remessas de vacinas. 

A próxima delas está marcada para o dia 11 de janeiro. Assim sendo, o Grão-Ducado pretende vacinar 12 mil pessoas até ao final de janeiro, 21 mil até ao final do mês seguinte e 36 mil até 31 de março. 

O objetivo passa por vacinar o maior número possível de pessoas que fazem parte dos grupos prioritários (cerca de 38 mil) durante os próximos três meses.

Luc Feller faz questão de sublinhar que os números podem evoluir consoante as capacidades de produção da Pfizer e da validação de outras vacinas ‘anti-covid’ pela Agência Europeia de Medicamentos.

O Alto Comissário da Proteção Nacional explica que foi o Ministério de Estado, de Xavier Bettel, que selecionou as duas pessoas a serem vacinadas esta segunda-feira em primeiro lugar, no Grão-Ducado. 


Momento histórico. Estas foram as primeiras pessoas a receber a vacina anti-covid na Europa
Em vários países da União Europeia, o início da vacinação contra a covid-19 representa um grande passo para o mundo regressar à normalidade. Veja quem foram os primeiros a ser vacinados pela Europa.

Catarina Fernandes e Kevin Nazzaro, ambos profissionais do Centro Hospitalar do Luxemburgo (CHL), foram os escolhidos, sendo que um deles é transfronteiriço. Um pormenor importante, segundo Luc Feller, que demonstra a Cultura multicultural e transfronteiriça do Luxemburgo.

Os profissionais de saúde são prioritários neste início de campanha de vacinação, sendo que cerca de 80% a 85% dos convites enviados a estes profissionais obtiveram uma resposta favorável, segundo Luc Feller, que espera que esta adesão transmita uma mensagem positiva ao resto da população para que perca o medo da vacina contra a covid-19. 

O Alto Comissário defende que para voltar a ter uma vida normal é preciso que o maior número de pessoas possível tome a vacina contra o vírus que provocou esta pandemia.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas