Escolha as suas informações

Luxemburgo prolonga quarentena para quem vem do Reino Unido até 15 de julho
Luxemburgo 2 min. 01.07.2021
Covid-19

Luxemburgo prolonga quarentena para quem vem do Reino Unido até 15 de julho

Covid-19

Luxemburgo prolonga quarentena para quem vem do Reino Unido até 15 de julho

Foto: Anouk Antony/Luxemburger Wort
Luxemburgo 2 min. 01.07.2021
Covid-19

Luxemburgo prolonga quarentena para quem vem do Reino Unido até 15 de julho

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Viajantes que chegam de território britânico têm de fazer quarentena obrigatória de, pelo menos, sete dias e fazer teste à chegada informando da sua estada naquele país.

O Luxemburgo decidiu prolongar até 15 de julho a quarentena obrigatória para viajantes provenientes do Reino Unido.

Num comunicado conjunto, divulgado esta quarta-feira, o Ministério dos Negócios Estrangeiros e dos Assuntos Europeus e o Ministério da Saúde informam que, devido à "circulação de estirpes mutantes do vírus SRA-CoV-2, cuja transmissibilidade parece ter aumentado, e em particular a propagação da variante conhecida como "delta" (...) as medidas sanitárias adicionais aplicáveis a todas as viagens do Reino Unido para o Grão-Ducado do Luxemburgo foram prorrogadas até 15 de julho de 2021 inclusive".


Reino Unido regista aumento semanal de 46% em casos da variante Delta
O Reino Unido registou um aumento semanal de 46% nos casos de variante Delta, de acordo com os dados atualizados do Governo britânico, tendo notificado 18 mortes e 15.810 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas.

Entre essas medidas está a obrigatoriedade de fazer "quarentena rigorosa", durante sete dias, e a submissão a um segundo teste de rastreio (teste PCR, TMA ou LAMP) a partir do sexto dia de quarentena. 

"Em caso de recusa de se submeter ao teste à chegada ou no final do período de quarentena de sete dias, a quarentena será prolongada por mais sete dias, ou seja, por um total de 14 dias", avisa o comunicado.

Além disso, quem vier de território britânico terá de fazer teste à chegada ao Luxemburgo, devendo informar o laboratório da sua estada nesse país.

"Qualquer pessoa, com idade superior a seis anos, que tenha permanecido no Reino Unido durante os 14 dias anteriores à sua chegada ao território luxemburguês deve submeter-se a um teste COVID-19 (métodos PCR, TMA ou LAMP[1]) o mais rapidamente possível, indicando ao laboratório de análises médicas que permaneceu no Reino Unido", lembra o comunicado.

Esta obrigação, refere a mesma nota, aplica-se a qualquer pessoa que tenha permanecido no Reino Unido nos 14 dias anteriores à chegada ao Grão-Ducado, independentemente da duração da estadia no Reino Unido e no Luxemburgo e do meio de transporte utilizado. No entanto, se a pessoa chegar ao Luxemburgo por via aérea, o teste será realizado, gratuitamente, no centro de teste covid-19 no aeroporto do Findel.


Luxemburgo não tenciona impor mais medidas restritivas a quem chega de Portugal
Alemanha voltou a classificar Portugal como zona de risco e impõe quarentena de 14 dias, mesmo com vacinação completa ou teste negativo.

No comunicado desta quarta-feira, o Ministério dos Negócios Estrangeiros e dos Assuntos Europeus e o Ministério da Saúde lembram ainda que "está em vigor um regime específico até 15 de julho de 2021 para todas as viagens provenientes da Índia".  

As medidas que se aplicam ao Reino Unido deixam, para já, de fora Portugal, onde se estima que a variante Delta seja já a predominante no país.

No início desta semana, o Diretor da Saúde, Jean-Claude Schmit,  afirmou à RTL, que o Grão-Ducado vai estar atento à situação em Portugal, mas não tenciona introduzir medidas restritivas aos viajantes que chegam deste país ou vice-versa. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.