Escolha as suas informações

Covid-19. Luxemburgo prevê novo pico de 500 casos por dia em maio
Luxemburgo 2 min. 27.02.2021

Covid-19. Luxemburgo prevê novo pico de 500 casos por dia em maio

Covid-19. Luxemburgo prevê novo pico de 500 casos por dia em maio

Foto: AFP
Luxemburgo 2 min. 27.02.2021

Covid-19. Luxemburgo prevê novo pico de 500 casos por dia em maio

Madalena QUEIRÓS
Madalena QUEIRÓS
A previsão é feito no relatório da Task Force covid-19 que já foi entregue ao Governo luxemburguês.

O número diário de contaminados com a covid-19 poderá vir a triplicar no mês de maio. Esta é uma das previsões do último relatório da Task Force Research Luxembourg Covid-19.  "As projecções indicam um possível novo pico de casos diários de cerca de 500 casos por dia, em maio", pode ler-se neste relatório. Uma previsão justificada pelo aumento da percentagem de casos com variante inglesa no Grão-Ducado.    "A actual situação epidémica está a evoluir para uma potencial epidemia impulsionado pelas variantes de vírus mais contagiosas", sublinham os especialistas. "A evolução durante a semana em curso, última semana de fevereiro, indica que a dinâmica da epidemia está mais avançada progredindo para uma fase mais volátil com evidências de uma potencial recuperação da epidemia com base em variantes de vírus mais contagiosas", escreve-se o relatório. "Os casos diários apresentam uma tendência crescente contínua apesar do encerramento da escola durante as últimas duas semanas, o que se previa que iria diminuir a interacções e, portanto, infecções. Assim, a tendência linear dos casos cumulativos estimada por de encaixe da curva aumentou novamente para 154 casos/dia (em comparação com 147 casos/dia da semana passada projecção)", acrescenta o documento.  Há mais 2927 casos no número total de casos activos estimados . Assim, as projecções do modelo a médio prazo para casos diários revelam "uma tendência mais pessimista em comparação com a projecção da semana passada". 

"A estimativa actual para a prevalência de mais variante contagiosa do vírus britânico de 57% para a segunda semana de Fevereiro está muito próxima da projecções anteriores da semana passada com as interacções sociais ligeiramente reduzidas de 3% em comparação até ao início de Fevereiro", lê-se no relatório.  Assim "considerando a uma variante mais contagiosa do vírus do Reino Unido indica um perigo substancial de uma epidemia ricochete", pode ler-se no relatório.

Por tudo isto a Task Force apela ao reforço da redução das  "interacções físicas, respeitando as medidas de higiene e a participação activa em testes em larga escala, agora mesmo essenciais para suprimir esta potencial recuperação da epidemia". 

 A análise indica ainda que, apesar do período de férias passado, "a situação epidémica se encontra a um nível volátil". Assim, "as evidências do ponto de viragem previsto na dinâmica da epidemia manifestaram-se e a presença da variante mais contagiosa do vírus do Reino Unido comporta o perigo de uma epidemia significativa recuperação e torna os esforços sociais em curso essenciais para estabilizar o estado epidémico novamente". 

Os especialistas apontam assim  a necessidade de "um acompanhamento rigoroso da dinâmica da epidemia e dados representativos sobre as variantes do vírus, durante as próximas semanas para avaliar o regime epidémico".


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas