Escolha as suas informações

Covid-19. Juventude ecologista reivindica mais liberdades para os jovens
Luxemburgo 09.06.2021

Covid-19. Juventude ecologista reivindica mais liberdades para os jovens

Covid-19. Juventude ecologista reivindica mais liberdades para os jovens

Luxemburgo 09.06.2021

Covid-19. Juventude ecologista reivindica mais liberdades para os jovens

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Outra reivindicação da organização é que os jovens recebam vales para a realização de testes rápidos certificados que se pode fazer na farmácias, uma vez por semana.

Para a secção juvenil do partido Os Verdes (Déi Gréng), os jovens que ainda não tiveram acesso à vacina contra a covid-19 devem poder usufruir das mesmas liberdades que o resto da população que já foi vacinada.

Embora saúdem o aligeiramento das medidas de confinamento a partir do próximo domingo, nomeadamente a abolição do recolher obrigatório, os jovens ecologistas defendem “não ser justo” terem de esperar mais tempo para terem direito a mais liberdades. Daí a juventude ecologista pedir ao Governo para que os jovens tenham direito a um teste PCR por mês e que este possa ser feito na altura da sua escolha, por exemplo antes de ir de férias. O Governo anunciou na semana passada que os jovens entre os 6 e 30 anos iriam ter direito a um só teste PCR gratuito.

Outra reivindicação da organização é que os jovens recebam vales para a realização de testes rápidos certificados que se pode fazer na farmácias, uma vez por semana.

Uma forma de poder ter uma vida social mais normal, podendo assim ir ao restaurante ou assistir a eventos culturais e desportivos.

Os jovens ‘verdes’ acrescentam que durante a crise sanitária, as camadas mais jovens mostraram-se solidários para com as pessoas mais vulneráveis, e que agora chegou o momento de os agradecer pela solidariedade que demonstraram, colocando a sua juventude entre parênteses. Daí terem endereçado mais um pedido ao Governo: que cada jovem entre os 16 e 24 anos receba um vale de 300 euros para atividades de lazer (viagens na Grande Região, cinema, concertos, atividades desportivas). 

Esse voucher devia ser válido durante três anos, pedem os ecologistas.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas