Escolha as suas informações

Covid-19. Há seis diferentes vacinas com destino ao Luxemburgo
Luxemburgo 24.11.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. Há seis diferentes vacinas com destino ao Luxemburgo

Covid-19. Há seis diferentes vacinas com destino ao Luxemburgo

Foto: AFP
Luxemburgo 24.11.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. Há seis diferentes vacinas com destino ao Luxemburgo

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
O Grão-Ducador vai receber as primeiras vacinas em dezembro.

Depois de a Comissão Europeia ter anunciado esta terça-feira o contrato de vacinas contra a covid-19 com a farmacêutica norte-americana Moderna, passa a haver seis diferentes vacinas que poderão ser distribuídas pelos Estados-membros, incluindo o Luxemburgo.

Segundo fonte da Comissão Europeia, “todos os governos já decidiram que querem a vacina da AstraZeneca e na quantidade total a que têm direito”. 

No entanto, essa informação não foi confirmada pelo governo luxemburguês, que anunciou apenas que as primeiras 45 mil vacinas vão chegar ao Grão-Ducado em meados de dezembro.


Luxemburgo já fez mais de 1,3 milhões de testes, duas vezes a população do país
Segundo as contas do Ministério da Saúde, a covid-19 já infetou quase 5% dos residentes.

Até agora a Comissão Europeia tinha assinado contratos com as farmacêuticas AstraZeneca (300 milhões de doses), Sanofi-GSK (300 milhões), Johnson & Johnson (200 milhões), BioNTech-Pfizer (300 milhões + 100 milhões de opção) e CureVac (405 milhões). O contrato coma Moderna envolve menos vacinas (160 milhões).

Numa fase inicial, o Luxemburgo tem direito a receber 0,14% das vacinas garantidas pela Comissão Europeia, ou seja, 420 mil doses. Para já, o Governo descarta a obrigatoriedade das vacinas.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Bruxelas havia adquirido 200 milhões de doses desta vacina, que contava que fossem administradas até setembro de 2021, tendo agora decidido reservar mais 100 milhões de doses, mesmo contando dispor muito em breve de outras vacinas contra a covid-19, dado ter uma ampla carteira de potenciais vacinas.
Mas o Grão-Ducado participa nas diversas iniciativas da Comissão Europeia para assegurar a compra de vacinas. Há quatro grandes contratos em preparação com laboratórios internacionais que apontam para a compra de 1125 milhões de doses para todo os países da União Europeia.