Escolha as suas informações

Covid-19. Finlândia isola Helsínquia para limitar propagação do novo coronavírus
Luxemburgo 26.03.2020

Covid-19. Finlândia isola Helsínquia para limitar propagação do novo coronavírus

Covid-19. Finlândia isola Helsínquia para limitar propagação do novo coronavírus

Foto:AFP
Luxemburgo 26.03.2020

Covid-19. Finlândia isola Helsínquia para limitar propagação do novo coronavírus

Lusa
Lusa
As entradas e as saídas da região de Helsínquia, capital do país, vão estar proibidas a partir de sexta-feira e até 19 de abril.

A primeira-ministra finlandesa, Sanna Marin, anunciou  o isolamento de Helsínquia e toda a região envolvente, onde há o maior foco de contaminação no país, para limitar a propagação do novo coronavírus.

A governante, que falava em conferência de imprensa, precisou que as entradas e as saídas da região de Helsínquia, capital do país, vão estar proibidas a partir de sexta-feira e até 19 de abril.

Cerca de 1,7 milhões de pessoas, ou seja, um terço da população finlandesa vive nesta região, na província de Uusimaa, onde foram registados mais de 500 casos da covid-19.

O país conta oficialmente com 880 pessoas infetadas. Três morreram, mas apenas os pacientes de alto risco foram testados.

Segundo as autoridades locais, o número de infetados poderá ser 30 vezes superior.

Na semana passada, Sanna Marin decretou o estado de emergência no país, motivo pelo qual as fronteiras foram fechadas aos não residentes e foram proibidos os ajuntamentos com mais de 10 pessoas.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou perto de 450 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 20.000.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com cerca de 240.000 infetados, é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 7.503 mortos em 74.386 casos registados até hoje.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Covid-19. Itália encerra todas as atividades produtivas não essenciais
O documento suspende as atividades artesanais, dos escritórios públicos e empresas profissionais, bem como os mercados semanais, menos as relacionadas com serviços essenciais, urgentes ou de utilidade pública, impede a utilização das máquinas de venda automática e interrompe as obras em curso, exceto as hospitalares e rodoviárias.
Itália ultrapassa China no número de mortos por Covid-19
As autoridades italianas confirmaram que o país registou 427 mortes nas últimas 24 horas, totalizando, até à data, 3.405 vítimas mortais, mais do que as 3.245 contabilizadas na China, onde o surto do novo coronavírus começou em dezembro.