Escolha as suas informações

Covid - 19. "Este vírus não atinge exclusivamente as pessoas mais velhas"
Luxemburgo 1 2 min. 27.03.2020

Covid - 19. "Este vírus não atinge exclusivamente as pessoas mais velhas"

Covid - 19. "Este vírus não atinge exclusivamente as pessoas mais velhas"

Foto:Guy Jallay
Luxemburgo 1 2 min. 27.03.2020

Covid - 19. "Este vírus não atinge exclusivamente as pessoas mais velhas"

Redação
Redação
A ministra da Saúde, Paulette Lenert, revelou que "nas próximas semanas o número de infetados vai subir de uma forma muito acentuada". Veja aqui toda a conferência de imprensa.

"Não há um paciente tipo de covid -19" revelou esta tarde Xavier Bettel, chefe do governo luxemburguês. "A idade média das vítimas é de 80 anos", acrescentou a ministra da Saúde. Mas das 15 vítimas mortais registadas, até agora, "a mais nova só tinha 53 anos, o que revela que este  vírus não atinge exclusivamente as pessoas mais velhas", sublinhou Paulette Lenert, durante uma conferência de imprensa realizada no final do conselho de ministros. 


Covid - 19. Número de mortes no Luxemburgo sobe para 15
O Luxemburgo regista hoje 15 mortes associadas à Covid-19, mais seis óbitos nas últimas 24 horas.

Em 24 horas registaram-se mais seis vítimas mortais, o que é o valor diário mais elevado registado, até agora. Até ao momento, foram detetadas 1.650 infeções com coronavírus, dos quais 1.435 residentes e 170 transfronteiriços.  Uma análise detalhada dos resultados revela que "a maioria das vítimas estava em lares de idosos", revela a ministra da Saúde, Paulette Lenert.  A idade média dos infetados é de 46 anos. Ao todo, 148 dos infetados tiveram de ser tratados nos hospitais e centros de saúde, 25 dos quais encontram-se nos cuidados intensivos. Estão incluídas neste grupo seis dos pacientes que o Luxemburgo acolheu de França.

Na opinião da Ministra da Saúde, “estamos a entrar agora na fase decisiva”, apelando a que todos os que possam que fiquem em casa e que quando saírem mantenham a distância de segurança. "A partir da próxima semana o número de infetados vai subir de uma forma muito acentuada", alertou.

Luxemburgo é o país que mais testes faz no mundo

Até à data já foram efetuados 13.738 testes. “Em nenhum outro país são efetuados tantos testes como no Luxemburgo”, sublinhou a ministra da Saúde. 

E nos próximos dias serão efetuados novos testes. Os testes de sangue deverão indicar até que ponto a população está ou não imunizada em relação ao covid-19. Um grupo de pessoas suficientemente alargado e representativo da população será submetido a esses testes. Os resultados dessa análise serão depois revelados.

40 pessoas dadas como curadas

São consideradas curadas as pessoas infetadas há pelo menos duas semanas e que já não apresentem sintomas há pelo menos dois dias. A ministra da Saúde sublinha, no entanto, que as estatísticas atuais são pouco relevantes já que a maioria das infeções foi detetada há apenas uma semana. O primeiro caso detetado no Luxemburgo remonta a 29 de fevereiro, ou seja, há pouco menos de um mês.  

Veja aqui o vídeo da conferência de imprensa.

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas