Escolha as suas informações

Covid-19. Escolas registaram mais de 300 casos positivos na última semana de fevereiro
Luxemburgo 2 min. 04.03.2021

Covid-19. Escolas registaram mais de 300 casos positivos na última semana de fevereiro

Covid-19. Escolas registaram mais de 300 casos positivos na última semana de fevereiro

Foto: AFP
Luxemburgo 2 min. 04.03.2021

Covid-19. Escolas registaram mais de 300 casos positivos na última semana de fevereiro

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Na semana de regresso às aulas presenciais, foram identificados 351 casos no ensino fundamental, secundário e nos centros de competências. Maioria das infeções foram casos isolados em turmas e com contágio fora da escola.

A última semana de fevereiro marcou o regresso às aulas presenciais, após a suspensão entre os dias 8 e 21, e com ele os casos de covid-19 ao espaço escolar. 

Segundo a nota do Ministério da Educação, na última semana do mês, de 22 a 28 de fevereiro, foram registados 351 casos positivos nos diferentes tipos e graus de ensino público e privado.


Ensino fundamental. Ministério encomendou 60.000 máscaras FFP2 para professores
No que toca ao ensino secundário, as encomendas estão a cargo dos próprios liceus, diz Claude Meisch.

Entre eles, 343 casos correspondem ao cenário 1 - quando os casos identificados numa turma são isolados e o contágio atribuído a uma fonte externa -, tendo sido identificados em 96 escolas do ensino fundamental, 55 escolas secundárias e em dois centros de competências. Desses 343 casos, 310 dizem respeito a alunos (147 do ensino fundamental e 164 do ensino secundário) e 33 a profissionais do estabelecimentos escolares (15 no ensino fundamental, 16 no secundário e dois nos centros de competências).

O relatório da última semana revela que houve também oito contágios correspondentes ao cenário 2 - ou seja, dois casos positivos na mesma turma, sem origem de contágio especificada ou exterior à escola. Esses oito casos dividiram-se entre o ensino fundamental, atingindo dois alunos e dois adultos, e o ensino secundário, abrangendo três estudantes e um profissional do estabelecimento de ensino.


Doze alunos do ensino fundamental recusaram usar máscara durante as aulas
Ministério da Educação desvalorizou os números.

Não foram registados casos nos cenários 3 - três a cinco casos positivos na mesma turma - ou quatro - com cadeia de infeção dentro de uma escola, envolvendo uma ou várias turmas.

Nas escolas que tinham sido mais afetadas pelo vírus antes da suspensão foram detetados alguns casos mas não foi necessário tomar medidas, como a imposição de quarentenas, uma vez que, segundo o Ministério da Educação, os casos identificados "não mostraram ser suscetíveis de ter contaminado outros, devido à suspensão das atividades escolares e educativas".

Ainda assim, em Schifflange, as infeções detetadas levaram a que as escolas básicas permanecessem no ensino à distância até quarta-feira, 24 de fevereiro, reabrindo dois dias mais tarde que as do resto do país.


CSV quer medidas mais restritivas nas escolas o quanto antes
O principal partido da oposição considera que o plano do Ministério da Educação para o caso de cadeias de infeção nos estabelecimentos escolares deve ser imediatamente ativado para evitar um descontrolo da situação nestes estabelecimentos.

Na escola Albert Wingert foram detetados quatro infetados nos 441 testes realizados, enquanto na escola Nelly Stein foram feitos 297 testes, que identificaram 9 casos positivos, e na Lydie Schmit, entre 343 testes feitos, 6 deram positivos. Na escola básica de Niederanven foi reportado que dos 426 testes realizados, três tiveram resultado positivo para a covid-19, na de Contern, foram identificados quatro infetados, entre 296 testes e na de Gasperich, houve cinco testes com resultado positivo, entre 359. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas