Escolha as suas informações

Covid-19. Dados pessoais que fornecemos nos aviões passam a ser anónimos
Luxemburgo 18.09.2020

Covid-19. Dados pessoais que fornecemos nos aviões passam a ser anónimos

Covid-19. Dados pessoais que fornecemos nos aviões passam a ser anónimos

Foto: Gerry Huberty
Luxemburgo 18.09.2020

Covid-19. Dados pessoais que fornecemos nos aviões passam a ser anónimos

Diana ALVES
Diana ALVES
As informações conservadas durante três meses serão depois anonimizadas, ou seja, deixa de ser possível restabelecer a identidade da pessoa em questão.

Os dados dos formulários que preenchemos nos aviões, no âmbito da luta contra a pandemia da covid-19, vão ser anonimizados passados três meses. 

A proposta do Ministério da Saúde do Luxemburgo surge no seguimento do parecer do Conselho de Estado sobre a matéria e deverá estar contemplada na ‘lei covid’. Mesmo assim, o texto ficará aquém daquilo que propõem os deputados da comissão da saúde, que defendem que esses dados sejam anonimizados 14 dias após a sua recolha. 


Chegou ao Findel e disseram-lhe para fazer o teste passados cinco dias?
No momento em que recebem o voucher para o teste de diagnóstico à covid-19, é-lhes dito para fazerem o exame passados cinco dias.

Mas, segundo a última reunião dos membros da comissão com a ministra da Saúde, o Governo tenciona mesmo seguir as recomendações do Conselho de Estado, o que significa que os dados pessoais serão conservados durante três meses e depois disso, serão anonimizados. Quer isto dizer que, após esse prazo, deixa de ser possível restabelecer a identidade da pessoa em questão.

Por outro lado, durante aqueles três meses, as informações podem ser solicitadas para investigação científica. Nesses casos, serão disponibilizadas de forma “pseudo-anonimizada”, o que permite que a pessoa seja identificada.


Aeroporto do Luxemburgo distinguido pela prevenção contra a covid-29
O aeroporto do Luxemburgo é o primeiro aeroporto da Europa central a receber uma certificação pelas medidas preventivas que implementou contra a covid-19.

Recorde-se que as companhias aéreas devem transmitir os formulários preenchidos pelos passageiros às autoridades de saúde, de forma a facilitar o rastreio de contactos quando um passageiro de um voo testa positivo ao novo coronavírus. O objetivo é poder informar os restantes passageiros daquele voo, o mais rapidamente possível, para evitar a propagação da doença.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.