Escolha as suas informações

Covid-19. Crianças até aos 9 anos registam maior aumento de casos no Luxemburgo
Luxemburgo 2 min. 14.09.2020

Covid-19. Crianças até aos 9 anos registam maior aumento de casos no Luxemburgo

Covid-19. Crianças até aos 9 anos registam maior aumento de casos no Luxemburgo

Foto: Shutterstock
Luxemburgo 2 min. 14.09.2020

Covid-19. Crianças até aos 9 anos registam maior aumento de casos no Luxemburgo

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Quase 11% das novas infeções no país ocorreram na faixa etária dos 0-9 anos, na primeira semana de setembro. É a maior (5,5%) e a única subida de casos na população em relação à semana anterior.

As escolas só reabrem na terça-feira, mas foi entre os mais pequenos, nas crianças dos 0-9 anos, que se detetou a maior subida das infeções do novo coronavírus entre a população do Luxemburgo na primeira semana de setembro. De acordo com o relatório da doença de 31 de agosto e 6 de setembro, divulgado pelo Ministério da Saúde, 10,7% do total dos 281 casos positivos no país, foram detetados na faixa etária 0-9 anos.

Houve mais 5,5% de novos casos em relação à última semana de agosto que tinha registado 5,2% de testes positivos nestas idades. 

O único aumento de infeções por idades

Aliás, é entre os mais pequenos que se conheceu o maior e único aumento de novas infeções, entre todas as faixas etárias, nesta primeira semana deste mês. Em todas as restantes idades as novas infeções diminuíram. De salientar que os registos de novas infeções semanais são realizados através dos testes de despistagem.


"Só em casos extremos as escolas serão colocadas em quarentena"
O ministro da Educação, em entrevista exclusiva ao Contacto, revela que “se tivermos infeções detectadas na escola será imposto o uso da máscara na salas de aula”.

Por exemplo, na faixa etária dos 10-19 anos, com 7,8% de testes positivos na primeira semana de setembro, ocorreu um decréscimo de 3% de novas infeções em relação à última semana de agosto (10,8% entre 24 e 30 agosto).

Quais as razões?

A que se devem os novos casos nas crianças mais pequenas? O regresso a casa após as férias no estrangeiro (responsável por 45% dos novos casos) e as contaminações intra-familiares (20% de testes positivos), são segundo este relatório semanal do Ministério da Saúde, as principais causas das novas infeções no país.


Covid-19. A máscara de proteção individual vai continuar a ser obrigatória nas escolas
"Todos os alunos que tenham sintomas não devem ir à escola", afirmou Claude Meisch, ministro da Educação do Luxemburgo.

Os dados relativos à situação da doença entre 7-14 de setembro ainda não foram divulgados pelo que não se sabe se este crescimento de casos nas crianças se manteve ou diminuiu.

Regresso à escola

O certo é que na terça, 15 de setembro, os mais pequenos regressam à escola, ao ensino fundamental, pelo que, a par com o plano de prevenção da covid-19 nas escolas, os pais devem respeitar as medidas sanitárias e ensinar as crianças a fazerem o mesmo, alertam os especialistas. Uma das medidas é o uso obrigatório de máscara no caminho para a escola e em todo o estabelecimento escolar para os alunos a partir dos seis anos. A medida é válida até que os alunos se sentem na sala de aula.


Luxemburgo é o país da UE com menos alunos por professor na primária
Grão-Ducado tem nove alunos por cada professor naquele nível de ensino, menos cinco do que a média europeia de 14, revela o Eurostat.

A nível familiar os contactos sociais com outros familiares, vizinhos e amigos, devem ser restritos, assim como as reuniões familiares e festas em família e entre amigos, que foram causa possível de 2% das novas infeções, na primeira semana de setembro.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas