Escolha as suas informações

Covid-19. Cerca de 2/3 dos casos das escolas são da variante britânica
Luxemburgo 15.04.2021

Covid-19. Cerca de 2/3 dos casos das escolas são da variante britânica

Covid-19. Cerca de 2/3 dos casos das escolas são da variante britânica

Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 15.04.2021

Covid-19. Cerca de 2/3 dos casos das escolas são da variante britânica

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
Na última semana de aulas antes das férias, 66% dos casos detetados nos estabelecimentos escolares são oriundos da variante britânica.

 À imagem do que se passa no resto do país, as variantes dominam as infeções por SARS-CoV-2 na comunidade escolar do Luxemburgo. Em particular a variante britânica. Esta variante está na origem de 66% dos casos positivos detetados nas escolas, na semana antes das férias da Páscoa, ou seja, entre os dias 28 de março e 4 de abril.

As variantes propagam-se com mais frequência entre os alunos mais velhos, nos liceus. No ensino fundamental não há tanta incidência. E para esse facto não há explicação. Os investigadores ainda não descobriram porque é o que os mais novos são menos infetados.

Os dados foram hoje revelados pelo ministro da Educação, Claude Meisch, em vésperas de regresso às aulas, depois de 15 dias de férias escolares.

A partir de segunda-feira, alunos, professores e educadores das chamadas ‘maisons relais’ poderão fazer autotestes de diagnóstico à covid-19. É a generalização dos testes rápidos nas escolas, que o Ministério da Educação recomenda uma vez por semana.  

Obrigatoriedade da máscara reduz casos nas escolas

Desde as férias de Carnaval, que o uso da máscara é obrigatória nas escolas do Luxemburgo. Um aumento exponencial de casos positivos nas escolas, no mês de fevereiro, levou o Governo a tomar essa decisão.

Segundo o ministro da Educação, Claude Meisch, essa medida tem tido resultado, uma vez que entre fevereiro e abril a situação nos estabelecimentos escolares tem-se estabilizado, o que evita recorrer ao ensino à distância.

Com Suzy Martins

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas