Escolha as suas informações

Covid-19. Autotestes vão ser generalizados nas escolas do Luxemburgo
Luxemburgo 2 min. 15.04.2021

Covid-19. Autotestes vão ser generalizados nas escolas do Luxemburgo

Covid-19. Autotestes vão ser generalizados nas escolas do Luxemburgo

Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 2 min. 15.04.2021

Covid-19. Autotestes vão ser generalizados nas escolas do Luxemburgo

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
Os pais têm de dar o seu consentimento para que os filhos possam fazer esse teste rápido.

 Os autotestes de despistagem à covid-19 vão ser generalizados nas escolas do Luxemburgo. São testes rápidos com recurso a zaragatoa que toda a comunidade escolar poderá fazer uma vez por semana.

O Ministério da Educação recomenda que “um quinto de cada turma seja testada todos os dias”. Ou seja que não se teste uma turma inteira ao mesmo tempo. Professores, alunos, mas também educadores das chamadas ‘maisons relais’ poderão fazer o autoteste de despistagem uma vez por semana.

Os autotestes não são obrigatórios mas fortemente recomendados pelo Ministério da Educação. 

Os pais têm de dar o seu consentimento para que os filhos possam fazer esse teste rápido. Os testes são realizados na escola pelos próprios alunos. A exceção é o primeiro ciclo do ensino fundamental. Para os alunos até aos cinco anos, o teste deverá ser feito em casa com os pais.  

Autotestes nas escolas são complemento aos testes em larga escala

 Os autotestes nas escolas são um complemento aos testes em larga escala. O ministro da Educação explicou na conferência de imprensa desta quinta-feira que o facto de testar uma vez por semana um quinto da turma, na escola, é um complemento à testagem em larga escala, sendo que é importante que as crianças continuem a aderir ao Large Scale Testing.

Segundo o ministro, esta é a única forma conhecida para limitar a propagação da covid-19 tanto nas escolas, como na população em geral.

No total, deverão ser realizados cerca de 120.000 autotestes por semana nos estabelecimentos escolares. Relativamente à vacinação das crianças, o Ministério da Educação diz que ainda não há vacinas à disposição. No entanto estão a decorrer atualmente discussões para ver se se consegue vacinar os professores em prioridade. Meisch acrescenta que isso poderá ocorrer quando forem vacinadas as pessoas com 55 anos de idade.  

Projeto experimental deteta cinco casos positivos

 Ao todo foram detetados cinco casos positivos nos autotestes nas escolas durante o projeto experimental que ocorreu entre 24 de abril e 2 de março. Esses cinco positivos foram confirmados por um teste PCR.

Ao todo, as autoridades encomendaram nove mil kits de testes de despistagem ao SARS-COV-2, que foram distribuídos entre 24 de abril e 2 de março por seis estabelecimentos escolares que fizeram parte do projeto experimental: quatro escolas do ensino fundamental (Luxembourg – Beggen; Esch/Alzette – Lallange; Sanem – Scheierhaff; Dudelange – Lenkeschléi) e dois liceus (Atert Lycée Redange et Lycée Hubert Clément Esch/Alzette).  

Com Suzy Martins 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas