Escolha as suas informações

Covid-19. Atribuição de bónus a profissionais da saúde vai hoje a debate
Luxemburgo 29.06.2020

Covid-19. Atribuição de bónus a profissionais da saúde vai hoje a debate

Covid-19. Atribuição de bónus a profissionais da saúde vai hoje a debate

Foto: Guy Wolff
Luxemburgo 29.06.2020

Covid-19. Atribuição de bónus a profissionais da saúde vai hoje a debate

Diana ALVES
Diana ALVES
A iniciativa foi lançada por José Castro, que defende a atribuição de “um bónus extraordinário a todo o pessoal dos hospitais, clínicas, centros de saúde e lares de idosos pelo seu empenho excecional neste período de crise”.

O Parlamento debate esta segunda-feira de manhã a eventual atribuição de um bónus extraordinário aos profissionais da saúde. 

A sessão, com início marcado para as 10h30, acontece depois de uma petição pública sobre o assunto ter recolhido cerca de 4.600 assinaturas.

A iniciativa foi lançada por José Castro, que defende a atribuição de “um bónus extraordinário a todo o pessoal dos hospitais, clínicas, centros de saúde e lares de idosos pelo seu empenho excecional neste período de crise”.


Português vai ao parlamento defender bónus para trabalhadores da saúde
José Castro é o autor da petição que visa premiar o "esforço louvável destes trabalhadores durante a pandemia" e que já obteve as assinaturas necessárias para ser debatida pelos deputados com a presença dos ministros da tutela.

O autor do documento reivindica assim que estes trabalhadores sejam recompensados, já que, “ao contrário da maioria da população, continuam a sair para ir trabalhar todos os dias para tratar [doentes] e salvar vidas devido à pandemia de covid-19”.

 José Castro acrescenta ainda que estes trabalhadores têm feito horas extraordinárias e renunciado aos dias de descanso e de férias que tinham planeado para este período.

Esforços que, no entender do autor da petição 1535, merecem ser recompensados através de um “bónus justo pelo trabalho excecional na luta contra a pandemia da covid-19”.

O debate terá lugar no Cercle Municipal e será transmitido em direto no site da Câmara dos Deputados.

Durante a sessão, o autor da petição terá cerca de uma hora para discutir a sua proposta com os deputados das comissões parlamentares competentes – a das Petições e a da Saúde – e com a ministra da Saúde, Paulette Lenert. 

No seguimento do debate, os deputados e os representantes do Governo tirarãoas suas conclusões, que serão depois comunicadas ao peticionário e divulgadas no site do Parlamento.

Recorde-se que a lei em vigor desde 2014 prevê a relização de um debate na Câmara dos Deputados sempre que uma petição pública reúne 4.500 assinaturas no espaço de seis semanas. O de hoje será o 34.º desde a criação do sistema de petições.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas