Escolha as suas informações

Covid-19. App alemã de rastreamento chega ao Luxemburgo
Luxemburgo 2 min. 25.06.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. App alemã de rastreamento chega ao Luxemburgo

Covid-19. App alemã de rastreamento chega ao Luxemburgo

Foto: Getty Images
Luxemburgo 2 min. 25.06.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. App alemã de rastreamento chega ao Luxemburgo

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
A aplicação de telemóvel para detetar se há pessoas infetadas nas proximidades vai ficar disponível no Grão-Ducado. De acordo com as leis da UE, garantem.

A ‘Corona warn-app’ está disponível na Alemanha desde o dia 15 de junho e já foi descarregada para o telemóvel de 13 milhões de habitantes do país.

Esta quinta-feira o Instituto Robert Koch, que colabora com o governo na adoção de medidas relativas à covid-19, como organismo alemão da luta contra as doenças infeciosas anunciou nas redes sociais que vai internacionalizar esta aplicação de rastreamento do novo coronavírus.

Foto: dpa

O Luxemburgo é um dos países onde esta App, que alerta o utilizador se na sua proximidade se encontra uma pessoa infetada com a SARS-CoV-2, vai passar a estar disponível, como anuncia a edição francesa do Wort.

Detetar se há doentes por perto

Através destas aplicações onde os seus utilizadores inscrevem de modo anónimo se estão infetados e corrigem quando ficam recuperados, todos os outros utilizadores ficam alertados sempre que num local a dois metros de si se encontrar, por um período de tempo, um doente infetado que também seja aderente da App. Deste modo consegue-se descobrir novos surtps da doença.  


Alemanha. Quase 10 milhões têm App para saber se há infetados covid-19 por perto
Numa semana, 9,6 milhões de alemães baixaram o aplicativo de telemóvel que indica, sem identificar, se existem doentes nas proximidades. Em França a App foi adotada apenas por dois milhões. A polémica reina no Luxemburgo.

Até agora o governo tem-se mostrado cautelosos com a introdução deste método de rastreamento, por temer o comprometimento dos dados pessoais. Mesmo assim, após ter afirmado ser contra estas aplicações, Xavier Bettel recuou um pouco, e disse que afinal já não rejeitaria tal hipótese, mas que para já dada a evolução não seria necessário.

Sem invasão de privacidade

A App alemã argumenta que não coloca em causa a privacidade dos dados dos seus utilizadores e que respeita o quadro legal de cada país onde está disponível.

Ao contrário da maioria das Apps cujos dados são encaminhados para uma central, de modo a identificar os tais novos surtos localizados de doença, durante apenas 14 dias, os referenciados como tempo de incubação, a Corona warn-app’ garante que os dados dos seus utilizadores ficarão apenas no seu telemóvel, pelo que a privacidade irá ser respeitada. 


Imagem ilustrativa
Apps de rastreio à covid-19. Comité de Ética deixa recomendações
Se o Luxemburgo permitir, como outros países, o recurso a aplicações de rastreamento, deverá seguir uma série de normas para garantir a privacidade dos cidadãos e dos seus dados, aponta o organismo. Primeiro-ministro continua cético.

Esta aplicação funciona por via Bluetooth. Como refere o Wort os menores de 16 anos só poderão baixar a aplicação com o acordo de um dos pais ou tutor. Os dados integram o quadro jurídico do Regulamento Geral da Proteção de Dados (RGPD).

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Garantir a privacidade dos cidadãos e ao mesmo tempo a segurança sanitária é uma compatibilização difícil. Uma escolha informada, funcionalidades opcionais e legislação própria podem ajudar a reduzir riscos, defende investigadora portuguesa.