Escolha as suas informações

Covid-19. Andar de transportes públicos sem máscara resulta em 145 euros de multa
Luxemburgo 2 min. 08.05.2020

Covid-19. Andar de transportes públicos sem máscara resulta em 145 euros de multa

François Bausch, Vice-Premier ministre, ministre de la Sécurité intérieure

Covid-19. Andar de transportes públicos sem máscara resulta em 145 euros de multa

François Bausch, Vice-Premier ministre, ministre de la Sécurité intérieure
SIP
Luxemburgo 2 min. 08.05.2020

Covid-19. Andar de transportes públicos sem máscara resulta em 145 euros de multa

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
O ministro da Segurança Interna, François Bausch, e o diretor-geral da Polícia Grã-Ducal, Philippe Schrantz, anunciaram as prioridades da polícia a partir da próxima segunda-feira.

Os transportes públicos são gratuitos no Luxemburgo desde o dia 1 de março deste ano. Mas neste contexto atual de crise pandémica, as multas podem voltar a ser aplicadas nos transportes públicos. Não por falta de bilhete, mas em caso de ausência do uso de máscara de proteção. A sanção que a polícia pode aplicar é de 145 euros. Foi o que esclareceu esta tarde o ministro da Segurança Interna, François Bausch.

O uso da máscara de proteção é obrigatório desde o dia 20 de abril, no Grão-Ducado, nos transportes públicos, nas lojas e sempre que a distância social de dois metros não possa ser cumprida. A polícia vai iniciar na segunda-feira ações de fiscalização, assegurou, por seu lado, o diretor-geral da Polícia Grã-Ducal, Philippe Schrantz. Os agentes vão controlar o respeito do uso da máscara e os ajuntamentos em casa de particulares ou nos locais públicos. Note-se que a partir de segunda-feira, dia 11 de maio, o Luxemburgo entra numa nova fase de desconfinamento, deixando cair a palavra de ordem “fique em casa”. Já não será uma obrigação, mas uma recomendação do Governo para evitar a propagação do coronavírus, que provocou a pandemia da covid-19.

Em casa, os cidadãos poderão receber a visita de até seis pessoas. Voltam assim a ser autorizados os contactos sociais. No exterior serão permitidas reuniões de 20 pessoas, no máximo. Mas apenas nos locais públicos e não nos jardins dos particulares. A mensagem transmitida hoje pelo ministro Bausch é a de que “ainda é cedo para fazer festas”. 

 “Mesmo em casa, as visitas devem, em princípio, respeitar as medidas de segurança em vigor. Isto é, usar máscara e manter a distância social de dois metros”, sublinhou o ministro da Segurança Interna, acrescentando que “aquando de um jantar é óbvio que tem que se retirar a máscara”.

Note-se que a polícia não pode entrar em sua casa, sem ser mandatada pelo Ministério Público. Mas em caso de denúncia, de vizinhos por exemplo, é obrigada a intervir. Desloca-se então ao domicílio dos particulares e poderá redigir um relatório que será transmitido ao Ministério Público.  

 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas