Escolha as suas informações

Covid-19. “A vacina é voluntária mas espero que as pessoas se vacinem”
Luxemburgo 09.12.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. “A vacina é voluntária mas espero que as pessoas se vacinem”

Covid-19. “A vacina é voluntária mas espero que as pessoas se vacinem”

Anouk Antony/Luxemburger Wort
Luxemburgo 09.12.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. “A vacina é voluntária mas espero que as pessoas se vacinem”

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
A ministra da Saúde anunciou que irá haver uma campanha de informação sobre as vacinas anti-covid para que os residentes do Grão-Ducado tenham "confiança" e aceitem ser imunizados.

“A estratégia de vacinação será um desafio”, reconheceu a ministra da Saúde Paulette Lenert nesta quarta-feira, durante a conferência de imprensa do anúncio do prolongamento das medidas de restrição até ao dia 15 de janeiro de 2021.


Vacina covid-19. Governo com "total confiança" na Agência Europeia do Medicamento
Vacina não será obrigatória no Luxemburgo, mas o Executivo espera que os cidadãos confiem no medicamento e se vacinem.

Com as primeiras doses de vacinas contra a covid-19 prestes a chegarem ao Luxemburgo, o que deverá acontecer em meados de janeiro, Paulette Lenert anunciou que irá ser lançada uma campanha de informação sobre as vacinas que irão estar à disposição da população, método de imunização que é tido como a solução para controlar e travar a pandemia.

“Vamos informar as pessoas para que tenham confiança e se vacinem”, declarou a ministra assumindo que tal será “um desafio”.

“As pessoas devem participar, a solidariedade é importante”, vincou a ministra referindo-se à luta de todos contra a covid-19.


Vacinação contra a covid-19 gratuita e voluntária no Luxemburgo
"A vacinação contra a covid-19 não será obrigatória no Grão-Ducado", disse Bettel.

Paulette Lenert está confiante. “Acho que muitas pessoas irão vacinar-se”, estimou salientando ser necessário que a vacinação seja um ato facultativo.

“Tem de ser uma opção voluntária, cabe a cada um decidir livremente, mas espero que as pessoas tenham confiança e se vacinem”, apelou a ministra da Saúde.

Também o primeiro-ministro Xavier Bettel espera que as pessoas adiram e se vacinem, pelo menos, que 70% dos residentes aceitem tomar a vacina para se conseguir uma proteção eficiente ao nível da população do país.  A vacina é voluntária e gratuita. 


Bettel. "Mais de 70% da população deve ser vacinada"
Na conferência de imprensa, o primeiro-ministro anunciou a criação de cinco centros de vacinação e diz que a vacina é voluntária, mas que espera que a grande maioria da população se vacine. Pretende dar o exemplo: "Vou vacinar-me quando chegar a minha vez"

Primeiras doses chegam em janeiro

Bettel disse respeitar quem não deseje ser vacinado, mas para dar o exemplo informou: “Eu próprio vou vacinar-me, quando chegar a minha vez”.

A vacina é facultativa e gratuita e irão ser criados cinco centros de vacinação exclusivamente que as pessoas se possam imunizar contra esta doença que causou a morte a 360 pessoas, até segunda-feira, os últimos números disponíveis.

De acordo com o primeiro-ministro as primeiras doses de vacina deverão chegar ao país em meados de janeiro. No total, o Luxemburgo deverá contar com 420 mil vacinas, dos 300 milhões de doses adquiridas conjuntamente com os restantes estados membros da União Europeia. No entanto, mais doses estão a ser adquiridas pela Comissão Europeia que fez novos acordos com mais farmacêuticas. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas