Escolha as suas informações

Coronavírus. Urgências encerradas em Niederkorn, Dudelange, Zithaklinik e Wiltz
Luxemburgo 3 min. 17.03.2020 Do nosso arquivo online

Coronavírus. Urgências encerradas em Niederkorn, Dudelange, Zithaklinik e Wiltz

Coronavírus. Urgências encerradas em Niederkorn, Dudelange, Zithaklinik e Wiltz

Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 3 min. 17.03.2020 Do nosso arquivo online

Coronavírus. Urgências encerradas em Niederkorn, Dudelange, Zithaklinik e Wiltz

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Os hospitais de Esch, Kirchberg e Ettelbruck recebem agora as emergências. Alterações feitas para fazer face aos números elevados de doentes infetados que são esperados.

O número de casos de infeção pelo Covid-19 aumenta diariamente no Grão-Ducado. Chega mesmo a crescer no mesmo dia. E vai aumentar ainda mais nas próximas duas semanas, perspetivam os médicos com a epidemia a aproximar-se do seu ponto mais alto

Segundo Philippe Wilmes, vice-presidente da Associação dos Médicos e Médicos Dentistas (AMMD), este pico deverá ser atingido daqui a dez ou 14 dias.

Esta terça-feira, houve um aumento de 46 doentes infetados entre o primeiro balanço feito pelas autoridades, que anunciavam 96 casos no Luxemburgo e o segundo balanço, horas depois, com 140 pessoas infetadas pelo Covid-19. Foi o maior crescimento registado num só dia.


Redes sociais pedem aplausos para os profissionais de saúde
À semelhança de outros países europeus, entre os quais Portugal, há um apelo a circular nas redes sociais em França e no Luxemburgo para se aplaudir esta noite, às 19 horas, os profissionais de saúde que estão na linha da frente contra o novo coronavírus.

Por isso, os hospitais do país já reorganizaram os seus serviços dizendo-se preparados para uma maior afluência de doentes infetados, sobretudo daqueles que vão precisar de ficar internados.

Emergências em Esch

 O Centro Hospitalar Emile Mayrisch (CHEM) anunciou hoje que encerrou as urgências dos hospitais de Niederkorn e de Dudelange, sendo estas transferidas para o Hospital de Esch-sur-Alzette.

 Uma medida que faz parte da phase 2 do seu plano de organização interna face à pandemia. Este “plano de crise” irá permitir “fazer face a um eventual afluxo importante de pacientes contaminados”, indica o CHEM no comunicado onde anuncia as alterações.

Os hospitais de Niederkorn e Dudelange praticamente encerraram as suas portas, mantendo-se apenas os serviços com doentes hospitalizados. Todas as consultas e cirurgias programadas foram canceladas, bem como encerrado o serviço de imagiologia.

 As mesmas medidas foram tomadas no Hospital de Esch que terá, no entanto, o serviço de urgências aberto para receber os doentes dos três hospitais.

Nos três hospitais as visitas aos doentes internados estão interditas.

34 camas para doentes infetados

No CHEM será este hospital que irá atender os doentes suspeitos de estarem infetados pelo coronavírus e internar nas suas instalações aqueles cujos testes confirmaram a infeção.

Assim, a entrada de todos os doentes naquele hospital será feita pela entrada das ambulâncias. Aí será medida a temperatura a todos e realizado um questionário sobre possíveis sintomas.

Será um médico das urgências a realizar a triagem para separar os pacientes suspeitos de uma patologia potencialmente infeciosas (caso o doente esteja com febre, por exemplo) dos doentes não infeciosos.


Politik, Chamber, aktuelle Stunde zum Corona-Virus, Ankündigung Xavier Bettel, Paulette Lenert, Foto: Lex Kleren/Luxemburger Wort
Luxemburgo decreta "estado de emergência". Setor da construção vai parar
Já há 140 infetados no país.

O CHEM informa que tem reservadas 34 camas para poder receber e isolar os doentes infetados pelo Covid-19.

Urgências em Kirchberg

Também hoje foram encerradas as urgências do Hospital de Zithaklinik, informou um comunicado dos Hospitais Robert Schuman (HRS). Os utentes devem dirigir-se agora ao serviço de urgências no Hospital Kirchberg. No entanto, a “rotatividade de turno entre o HRS e os CHL permanecerá em vigor”, garantem os HRS.

Chris Karaba

Também o Hospital de Kirchberg irá atender os pacientes suspeitos de estarem infetados pelo novo coronavírus. Este estabelecimento dos HRS e o hospital de Esch, do CHEM serão, na primeira fase, os estabelecimentos que irão receber e internar os doentes infetados por esta pandemia.

Wiltz só para internamentos

 Já as urgências do Hospital de Wiltz vão ser transferidas para o Hospital de  Ettelbruck, já a partir de amanhã, dia 18.

Este hospital do Centre Hospitalier du Nord (CHdn) vai "dedicar-se exclusivamente à hospitalização de doentes não infetados pelo novo coronavírus", conforme informou igualmente em comunicado. Muitos destes doentes que ali serão internados são pessoas idosas", refere o CHdn sublinhando que as alterações foram feitas para fazer face à epidemia no Luxemburgo.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Além da sala de espetáculos de Esch-sur-Alzette, a LuxExpo também vai reforçar a capacidade de resposta dos quatro hospitais luxemburgueses destacados para o combate ao novo coronavírus. As termas de Mondorf vão ser readaptadas tal como o Däichhal em Ettelbruck.
Imagem do exercício antiterrorista que se realizou hoje na Rockhal (Belval) em 2019
Menos de 24 horas depois de encerrar as urgências, a administração do Centro Hospitalar Emile Mayrisch adoptou medidas mais drásticas e está a condicionar a entrada nos hospitais para dar resposta ao aumento de casos de infeção pelo novo coronavírus.