Escolha as suas informações

Falência da PC Armatures afeta cerca de 50 trabalhadores
Luxemburgo 15.09.2017 Do nosso arquivo online
Construção

Falência da PC Armatures afeta cerca de 50 trabalhadores

Construção

Falência da PC Armatures afeta cerca de 50 trabalhadores

Foto de arquivo: Manuel Dias
Luxemburgo 15.09.2017 Do nosso arquivo online
Construção

Falência da PC Armatures afeta cerca de 50 trabalhadores

A empresa do setor da construção civil PC Armatures entrou em processo de insolvência. O fecho da empresa de Esch-sur-Alzette deverá atirar cerca de 50 trabalhadores para o desemprego.

A empresa do setor da construção civil PC Armatures entrou em processo de insolvência. O fecho da empresa de Esch-sur-Alzette deverá atirar cerca de 50 trabalhadores para o desemprego.

Em comunicado, a central sindical LCGB lamenta a perda dos postos de emprego e diz que está a prestar “assistência” às pessoas afetadas, grande parte delas de origem portuguesa.

A LCGB organizou esta quinta-feira uma reunião de informação com os trabalhadores, adiantando que vai "assegurar que os visados possam receber o mais rapidamente possível os pagamentos em atraso e as indemnizações ligadas à falência".

O processo de insolvência estará ligado a dívidas da empresa aos fornecedores, disso ao Contacto Liliana Bento, do sindicato LCGB.

Os trabalhadores têm em atraso o salário do mês de agosto e deverão ainda receber as indemnizações correspondentes, acrescenta a sindicalista.

Questionada sobre o futuro dos trabalhadores, Liliana Bento refere que "há muitas empresas da construção civil que os querem".

"Penso que não vão ter grandes dificuldades porque há uma grande procura de mão-de-obra especializada. Recebi muitas chamadas entre ontem e hoje porque estão à procura de pessoal especializado", diz Liliana Bento.

Resta agora saber se todos os trabalhadores correspondem às exigências e se, em caso de nova contratação, vão continuar a receber o mesmo salário.

"O grande problema que se coloca neste momento é que quando se faz um novo contrato as pessoas não são pagas ao mesmo preço a hora. Começam novamente por baixo", conclui a secretária sindical da LCGB.

Henrique de Burgo / Radio Latina







Notícias relacionadas

A falência da empresa TC Constructions vai atirar 70 trabalhadores para o desemprego. Há também uma dezena de funcionários, que já tinha pedido demissão, à espera dos salários em atraso.
O setor da construção civil emprega perto de 20 mil trabalhadores no Luxemburgo, sendo 80% de origem portuguesa.
30 postos de trabalho em perigo
A empresa de construção civil BConstruct, com sede em Crauthem, está à beira da falência. Segundo a central sindical LCGB, 30 trabalhadores poderão ir para o desemprego.