Escolha as suas informações

Condutores de autocarro deixam de ser obrigados a usar máscara
Luxemburgo 27.06.2020

Condutores de autocarro deixam de ser obrigados a usar máscara

Condutores de autocarro deixam de ser obrigados a usar máscara

Foto: Anouk Antony
Luxemburgo 27.06.2020

Condutores de autocarro deixam de ser obrigados a usar máscara

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Para os passageiros, continua a ser obrigatório usar a máscara durante os trajetos.

Com o fim do estado de emergência, no passado dia 24 de junho, o Governo isentou os condutores de autocarros do uso obrigatório da máscara de proteção durante a condução.

A informação é avançada pelo sindicato dos Transportes ACAL, da OGBL, numa publicação na sua conta oficial na rede social Facebook.

Os motoristas de autocarro deixam assim de ser obrigados a usar máscara durante a condução, mas sob condição de estarem a dois metros de distância dos passageiros. 

Os profissionais que queiram no entanto continuar a usar máscara durante a condução, podem fazê-lo.

Segundo o sindicato, alguns motoristas queixavam-se da falta de concentração durante a condução devido ao uso prolongado da máscara.

Note-se que para os passageiros, continua a ser obrigatório usar a máscara durante os trajetos.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Covid-19. Máscaras obrigatórias nos transportes públicos a partir de segunda-feira
O uso de máscaras nos transportes públicos passa a ser obrigatório a partir de segunda-feira, dia em que arranca a fase de desconfinamento no Luxemburgo. Uma medida da qual Jailson Melício, motorista de autocarro de uma empresa da capital se congratula, por já ter reclamado normas de proteção para motoristas e passageiros ao patrão e responsáveis do governo grão-ducal.
Usar máscara ou não, eis a questão
O debate sobre a utilização de máscaras de proteção marca o atual combate à pandemia da covid-19. Obrigatória para uns, nem tanto para outros, a questão tem gerado dúvidas entre a população mundial e até entre os membros da comunidade científica.