Escolha as suas informações

“Comunidades terão ensino gratuito mais tarde ou mais cedo”
Luxemburgo 13.12.2019 Do nosso arquivo online

“Comunidades terão ensino gratuito mais tarde ou mais cedo”

“Comunidades terão ensino gratuito mais tarde ou mais cedo”

Foto: AFP
Luxemburgo 13.12.2019 Do nosso arquivo online

“Comunidades terão ensino gratuito mais tarde ou mais cedo”

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
A secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, não rejeita uma revogação da propina no ensino do português no estrangeiro.

A taxa de inscrição foi introduzida em 2013 pelo governo PSD/CDS-PP e foi muito criticada então pelo PS.

Revogado o tempo da austeridade, a Rádio Latina perguntou a Berta Nunes se não estava na altura de revogar igualmente a propina no ensino de português no estrangeiro. A secretária de Estado das Comunidades não exclui essa possibilidade.

A revogação da propina é uma das reivindicações de um petição pública (www.portuguesparatodos.org) lançada, em Bruxelas, na Bélgica, a 30 de novembro último, pelo Conselheiro das Comunidades, Pedro Rupio. Atualmente com mais de 700 assinaturas e se chegar aos 4.000 subscritores o tema será debatido na Assembleia da República.


Petição para reforço do ensino de Português para lusodescententes lançada hoje
“Esta é uma matéria que toca diretamente cada um dos cinco milhões de portugueses que vivem fora do país", defendem os autores da petição.

O documento “Português para todos” exige o reforço do ensino de português, como língua materna, no estrangeiro, de forma gratuita.

A secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, terminou esta segunda-feira uma visita de trabalho de quatro dias ao Luxemburgo. O Grão-Ducado foi o segundo país que visitou desde que tomou posse a 23 de outubro último, depois de França.


Notícias relacionadas