Escolha as suas informações

Comissão Europeia: Luxemburgo é país mais exposto ao risco de cancro através de tatuagens
Luxemburgo 11.01.2017

Comissão Europeia: Luxemburgo é país mais exposto ao risco de cancro através de tatuagens

De acordo com o relatório da Comissão Europeia, algumas tintas podem libertar componentes cancerígenos

Comissão Europeia: Luxemburgo é país mais exposto ao risco de cancro através de tatuagens

De acordo com o relatório da Comissão Europeia, algumas tintas podem libertar componentes cancerígenos
Foto: Paulo Dâmaso
Luxemburgo 11.01.2017

Comissão Europeia: Luxemburgo é país mais exposto ao risco de cancro através de tatuagens

O recente estudo da Comissão Europeia "Segurança de tatuagens e maquilhagem" pôs em alerta 12% da população europeia. Segundo os especialistas, a tinta usada nas tatuagens pode aumentar o risco de cancro. O Luxemburgo lidera a lista dos países da UE com mais tatuagens.

O recente estudo da Comissão Europeia "Segurança de tatuagens e maquilhagem" pôs em alerta 12% da população europeia. Segundo os especialistas, a tinta usada nas tatuagens pode aumentar o risco de cancro. O Luxemburgo lidera a lista dos países da UE com mais tatuagens.

O estudo mostra que a maioria das tintas vem dos Estados Unidos e pode danificar a pele, principalmente quando expostas aos raios ultravioleta e ao laser.

Cerca 80% das tintas são orgânicas e mais de 60% são corantes azoicos que, em alguns casos, podem libertar aminoácidos aromáticos cancerígenos.

Ainda de acordo com o estudo, a taxa de prevalência de tatuagens no Luxemburgo é de 60%, claramente superior à média europeia de 12%. Depois do Luxemburgo aparecem a Hungria (50%) e o Chipre (30%).

Luxemburgo e Portugal fazem parte de uma lista de nove países que não têm ainda uma regulamentação específica sobre as tatuagens, embora, como todos os outros Estados-Membros, apresentem disposições gerais em matéria de segurança sobre produtos de consumo e legislação relativa aos produtos químicos.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Eurobarómetro: Luxemburgo sente-se mais europeu do que qualquer outro país do bloco
A Comissão Europeia divulgou hoje o seu relatório nacional sobre o Luxemburgo, com alguns resultados interessantes. O relatório que inquiriu 56% de luxemburgueses e 44% de cidadãos de outros Estados-membros da União Europeia (EU) residentes no Grão-Ducado, predominantemente portugueses e franceses, procurou reunir a opinião pública sobre a União Europeia.