Escolha as suas informações

Claude Wiseler: "Admiro a coragem excecional de Felix Braz"
Luxemburgo 13.10.2021
Caso Braz

Claude Wiseler: "Admiro a coragem excecional de Felix Braz"

Caso Braz

Claude Wiseler: "Admiro a coragem excecional de Felix Braz"

Foto: Chris Karaba/LW-Archiv
Luxemburgo 13.10.2021
Caso Braz

Claude Wiseler: "Admiro a coragem excecional de Felix Braz"

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
O presidente do CSV deseja de "todo o coração" que o seu antigo colega do Parlamento "consiga os maiores progressos na recuperação" do seu estado de saúde.

O deputado Claude Wiseler, do CSV, diz admirar "a coragem excecional" do ex-vice-primeiro-ministro lusodescendente "no longo caminho que ele tem percorrido" desde que sofreu a paragem cardíaca que o levaria a ficar em coma e em estado grave, em agosto de 2019. Desde então tem travado uma luta heróica para voltar a andar, falar e a recuperar os seus movimentos. "É impressionante" a força de Felix Braz, "o seu percurso tem sido longo e duro, etapa a etapa e espero que no futuro continue com boas conquistas" no seu estado de saúde, declara ao Contacto o presidente do CSV.

Nestes dois anos, desde o acidente, Claude Wiseler falou com Felix Braz para saber como estava o antigo Ministro da Justiça. Os dois trabalharam anos juntos na política luxemburguesa "partilhámos lembranças, momentos" e, por isso, espera que no futuro, Felix Braz continue com a mesma "coragem enorme" que tem tido até agora. O deputado confessa que ficou "feliz" por ver as nítidas melhoras do lusodescendente no vídeo da reportagem do Contacto publicada esta quarta-feira.


A segunda vida de Felix Braz
"Quando um homem cai, cai sozinho." Dois anos depois do ataque cardíaco e do coma, o lusodescendente que chegou a vice-primeiro-ministro do Luxemburgo fala de traição e amor, combate e sobrevivência. Uma reportagem com depoimentos, vídeos e imagens exclusivas.

Sobre a luta que o antigo vice-primeiro-ministro está a travar na justiça pela sua demissão forçada no Governo, após o acidente, o presidente do CSV prefere não tecer comentários, justificando tratar-se de uma "decisão pessoal difícil" de Felix Braz e de "decisões do foro interno quer do Governo quer do partido" Déi Gréng.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Reportagem publicada a semana passada no Contacto provoca reações no Luxemburgo e em Portugal. Políticos dos dois países enviam mensagens de coragem. Os Verdes consideram críticas injustas. O Governo remete-se ao silêncio.
Felix Braz na sua casa em Esch-sur-Alzette, ao lado da mulher, Bibi Debras.