Escolha as suas informações

Claude Meisch em exclusivo ao CONTACTO: "Differdange vai abrir cursos integrados de português"
Luxemburgo 3 min. 11.09.2014

Claude Meisch em exclusivo ao CONTACTO: "Differdange vai abrir cursos integrados de português"

O ministro da Educação, Claude Meisch, esta manhã, durante a apresentação do novo ano lectivo 2014/1015

Claude Meisch em exclusivo ao CONTACTO: "Differdange vai abrir cursos integrados de português"

O ministro da Educação, Claude Meisch, esta manhã, durante a apresentação do novo ano lectivo 2014/1015
Maurice Fick
Luxemburgo 3 min. 11.09.2014

Claude Meisch em exclusivo ao CONTACTO: "Differdange vai abrir cursos integrados de português"

O ministro da Educação do Luxemburgo garantiu esta manhã, em entrevista exclusiva ao CONTACTO, que afinal os cursos integrados de português vão continuar nas escolas da cidade. Claude Meisch garante ao CONTACTO que "este ano, os cursos vão abrir na maior parte das escolas de Differdange".

O ministro da Educação do Luxemburgo garantiu esta manhã, em entrevista exclusiva ao CONTACTO, que afinal os cursos integrados de português vão continuar nas escolas da cidade. Claude Meisch garante ao CONTACTO que "este ano, os cursos vão abrir na maior parte das escolas de Differdange".

"Eu estabeleci conversações com a comuna de Differdange assim que tive conhecimento da notícia de que a cidade tinha decidido não abrir este ano os cursos de português. Nós recusámos esta ideia logo desde o início, porque Differdange é uma cidade multicultural, e com uma grande presença da comunidade portuguesa. Felizmente as dificuldades estão ultrapassadas, e este ano vai haver cursos de português na maior parte das escolas da cidade", afirmou esta manhã Claude Meisch ao CONTACTO, à margem da conferência de imprensa de apresentação do novo ano lectivo.

Recorde-se que o Instituto Camões, que tutela o ensino da língua portuguesa no estrangeiro, deu instruções  para as turmas de português passarem a ter no mínimo dez alunos, o que obrigava as escolas luxemburguesas a reagrupar turmas e a reorganizar horários para conseguir esse número. Em resposta, a comissão escolar de Differdange anunciou que a organização dos cursos nestas circunstâncias "não se mostra de todo realizável".

"Houve um grande esforço da parte dos professores das escolas de Differdange para fazer os horários de forma a que os cursos de português não acabassem. Foi difícil organizar os horários, sobretudo das ciências, mas agora está tudo resolvido", acrescenta Meisch ao CONTACTO

Menos alunos nas escolas oficiais

O novo ano lectivo arranca com um novo aumento de alunos nas escolas privadas no Luxemburgo. O número de alunos que procura no Grão-Ducado uma escola internacional e privada não tem parado de aumentar nos últimos  anos. Ao contrário, o ensino primário e  pré-primário no Luxemburgo tem vindo a perder alunos nos últimos três anos.

Os números foram revelados hoje pelo Ministério da Educação Nacional. Segundo o Governo, este ano, mais de 11 mil alunos, com residência no país, vão frequentar o ensino privado em escolas no Luxemburgo ou no  estrangeiro. Em 2008 eram apenas 7,524

As Escolas Europeias do Luxemburgo, por exemplo, vão ter este ano 5323 alunos quase mais 400 alunos do que no ano passado..

Ainda segundo os dados divulgados hoje pelo Ministério da Educação  na escola pública luxemburguesa  o número de alunos inscritos no ensino primário e pré-primário é o mais baixo dos últimos três anos. Este ano entram na escola 46759 alunos; há três anos eram 46858 e no ano passado 46859 – só no ensino primário e pré- primário.

O ensino secundário “clássico” vai arrancar este ano com 12621 alunos enquanto que o “técnico” tem inscritos 24835alunos.

O novo ano lectivo, na escola pública,  arranca para semana  para mais de 90 mil alunos.

Domingos Martins


Notícias relacionadas

EDITORIAL: A quinta das crianças
Por José Luís Correia - A quinta-feira, 15 de Setembro, marca o regresso às aulas, mesmo se muitas escolas já começam a funcionar na segunda-feira e outras ainda antes.
O ano lectivo 2016-2017 arranca no dia 15 de Setembro
OPINIÃO: O Luxemburgo e a Língua Portuguesa
TRIBUNA LIVRE, por Paulo Pisco - Portugal e o Luxemburgo são países amigos e importantes um para o outro, unidos não apenas pela História, dado que a grã-duquesa Maria Ana era portuguesa, filha de D.Miguel I, e porque, posteriormente, durante a Segunda Guerra Mundial, a família grã-ducal esteve exilada em Portugal, mas também porque nas últimas décadas os portugueses no grão-ducado foram construindo laços que são hoje de tal forma sólidos, que a nossa comunidade é parte incontornável na economia, na sociedade e na política luxemburguesa.
O deputado Paulo Pisco
Regresso às aulas em Esch-sur-Alzette: Um dia de “nervos” para as crianças portuguesas da maior escola primária do país
O regresso às aulas no Luxemburgo arrancou esta segunda-feira, com centenas de escolas primárias a reabrirem as portas a 46.870 alunos. Na terça, foi a vez dos alunos do sétimo ano do liceu, com os restantes alunos do secundário (41.063) a regressarem às aulas esta quarta-feira. O CONTACTO acompanhou o primeiro dia de aulas dos alunos portugueses na maior escola primária do país, em Esch-sur-Alzette. Um dia de “nervos” e ansiedade para a maioria das crianças.
15.09.10 rentree scolaire schulbeginn 2010, primaerschule hesperange grundschule ecole primaire, eleves schule schueler education bildung, photo: Marc Wilwert