Escolha as suas informações

Lugares enfeitiçados no Luxemburgo que tem de conhecer
Luxemburgo 4 min. 18.09.2022
Reino de fantasmas

Lugares enfeitiçados no Luxemburgo que tem de conhecer

Reza a lenda que o fantasma de "Schappmännchen" habita na floresta de Grünewald.
Reino de fantasmas

Lugares enfeitiçados no Luxemburgo que tem de conhecer

Reza a lenda que o fantasma de "Schappmännchen" habita na floresta de Grünewald.
Photo: Steve Remesch
Luxemburgo 4 min. 18.09.2022
Reino de fantasmas

Lugares enfeitiçados no Luxemburgo que tem de conhecer

Jean-Philippe SCHMIT
Jean-Philippe SCHMIT
Este domingo publicamos mais cinco locais misteriosos e assombrados que tem de visitar. Conheça as lendas e as figuras enfeitiçadas, entre fadas e fantasmas, que lá vivem.

  O livro “Sagenschatz des Luxemburger Landes" (O Tesouro das Lendas de Luxemburgo), publicado em 1883, está repleto de contos de bruxas, fantasmas e animais assombrados. O Luxemburger Wort  reuniu dez trilhos para caminhadas que passam por estes lugares mágicos. Sábado demos a conhecer os primeiros cinco lugares e este domingo terminamos com os restantes cinco, entre florestas e grutas com figuras enfeitiçadas.

1. O fantasma de Grünewald

O trilho temático "Konscht am Bësch", com 4,8 km começa em Waldhof.
O trilho temático "Konscht am Bësch", com 4,8 km começa em Waldhof.
Photo: Steve Remesch

Reza a lenda que o Grünewald está enfeitiçado. E são várias as histórias misteriosas da floresta. Um dia, dois homens da região foram passear a Grünewald. No caminho para casa ouviram uma música celestial e pararam. De repente, ouviram gritos e chicotadas. "Parecia-lhes que estavam rodeados por cavaleiros". Só que eles não conseguiam ver os misteriosos cavaleiros.

Na manhã seguinte, regressaram ao bosque. Perto de um carvalho grande e imponente encontraram "pegadas claras de um humano e pensaram que era ali mesmo que o fantasma tinha dançado". A lenda não diz se a misteriosa figura era o fantasma do caçador "Schappmännchen". Uma coisa era certa, não se deveria nunca imitar o seu grito de caça. Só que houve alguém que não seguiu este conselho e "de repente o homem não sabia onde estava". Completamente perdido, o caminhante teve de "andar e andar" até encontrar a civilização. Foi obra do "Schappmännchen".

2. O carvalho eterno perto de Altrier

O carvalho milenar de Altrier.
O carvalho milenar de Altrier.
Photo: Josette Meckel/LW-Archiv

Quem fizer o percurso de doze quilómetros de Altrier passa por um carvalho no quilómetro 11, que permanece vivo há vários séculos. Alguns relatos mencionam "um carvalho muito velho e venerável, no qual existe um nicho secreto trancado por um portão de ferro". Lá dentro ainda se encontra uma imagem de madeira da Virgem Maria.


Nas florestas do Grão-Ducado vivem fantasmas de lavadeiras, anões de coração partido e lobisomens.
Há cinco lugares assombrados no Luxemburgo. Tem coragem de os visitar?
O Luxemburgo é um país cheio de fantasmas, lobisomens e lugares assustadores e misteriosos acessíveis por trilhos pedestres. Conheça cinco locais mágicos e aterradores do país. Amanhã publicaremos outras cinco regiões assombradas e mágicas.

Segundo a tradição popular, "o carvalho Maria da floresta" vem de uma era longínqua. A árvore nunca mudou ao longo dos séculos. Deixou de crescer, "embora a sua coroa seja coberta com novas folhas todos os anos". De acordo com a lenda, é também impossível cortar a árvore, ou retirar a imagem da Virgem Maria. Isto já foi tentado com outras árvores mágicas, e os ladrões sempre se arrependeram muito destas tentativas.

3. A alma do Conde Siegfried

A construção do castelo no rochedo de Bock deve-se a um "pacto com o diabo".
A construção do castelo no rochedo de Bock deve-se a um "pacto com o diabo".
Photo: Frank Weyrich

Conta-se que a construção do Lucilinburhuc é o resultado de um pacto com o diabo. Segundo a lenda o Conde Siegfried perdeu-se durante uma caçada até que chegou ao local onde hoje se encontra o rochedo Bock. "Naquele tempo, este vale rochoso era bastante selvagem". Siegfried decidiu ficar com o local, trocando-o com uma das suas terras, mas como não tinha dinheiro, não pôde construir o desejado castelo.

"Por isso, sentou-se tristemente e chamou o diabo. O diabo apareceu imediatamente e mostrou-se pronto para satisfazer os seus desejos, mas com uma condição: "Que o Conde lhe desse a sua alma, a qual o diabo viria recolher dali a trinta anos". No dia seguinte, um magnífico castelo ergueu-se sobre a rocha Bock.

Passaram-se 30 anos e Siegfried convidou os cavaleiros locais para um banquete e mandou vigiar o castelo da forma mais rigorosa. Em pleno banquete, o diabo surgiu de repente entre os convidados e pediu a Siegfried para o seguir. Agarrou no Conde e desapareceu com ele por uma janela. Quando foram à procura de  Siegfried tudo o que encontraram foi um "fedor pestilento na sala". 

4. A bela Griselinde du Mullerthal

Hoje o local é uma ruina, mas noutra época longíqua era aqui que vivia a bela Griselinde no seu castelo.
Hoje o local é uma ruina, mas noutra época longíqua era aqui que vivia a bela Griselinde no seu castelo.
Photo: Marc Wilwert

As ruínas do castelo de Heringen são agora um destino popular entre os caminhantes. No passado, a "rica e bela Griselinde vivia aqui sozinha com uma fada". A fada tinha-a ensinado a cantar com uma voz de feitiço, um som encantador que transformava os ouvintes insensíveis ao seu canto em rochas. Muitos cavaleiros que por lá passaram tiveram esse triste fim, como provam as numerosas massas de pedras do Mullerthal.

"Uma noite chegou o seu amante, o jovem cavaleiro do Folkendingen. Ouviu a canção e quis aproximar-se em segredo da cantora. Para tal subiu um penhasco íngreme, mas "deu um passo em falso e caiu no abismo". A jovem correu em seu auxílio, mas era tarde demais. Pouco tempo depois, Griselinde morreu de desgosto. "Mas a cada primavera ela regressa e lamenta a perda do seu amado sobre as ruínas do castelo". 

5. O Conde enfeitiçado da Garganta do Lobo

A agulha de Cleópatra, uma rocha semelhante a um obelisco surge na entrada da "garganta do lobo".
A agulha de Cleópatra, uma rocha semelhante a um obelisco surge na entrada da "garganta do lobo".
Photo d'archives: Pierre Haas

Um dos trilhos de caminhadas mais populares do país passa pelo desfiladeiro do Gorges du Loup, perto de Echternach. Diz-se que aí viveu um conde enfeitiçado. Um dia, duas pequenas raparigas de Echternach entraram na floresta para colher galhos. Entraram então por uma fenda de uma rocha, que lentamente se ia abrindo para uma gruta funda e escura. Lá, "as crianças viram um cão preto com olhos brilhantes sentado numa caixa de ferro cheia de ouro", e tiveram medo.

Quando tentaram dar entrar pela segunda vez na gruta, a fenda da rocha já tinha fechado. Diz a lenda que se crianças inocentes atirarem um rosário para a fenda, o feitiço do conde é quebrado. Os tesouros da caverna são então devolvidos às crianças. Só que o ouro nunca foi encontrado.

O artigo foi publicado originalmente no Luxemburger Wort, edição francesa.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.