Escolha as suas informações

Cidade do Luxemburgo recolhe dados sobre negócio Airbnb
Luxemburgo 14.06.2019

Cidade do Luxemburgo recolhe dados sobre negócio Airbnb

Cidade do Luxemburgo recolhe dados sobre negócio Airbnb

Foto: Shutterstock
Luxemburgo 14.06.2019

Cidade do Luxemburgo recolhe dados sobre negócio Airbnb

Já a comuna de Mamer vai avançar com uma taxa de 3% a partir de julho.

A comuna da capital está a "analisar os números da Airbnb", plataforma ‘online’ de arrendamento de casas entre particulares. O estudo acontece numa altura em que Mamer se prepara para criar a primeira taxa turística do Grão-Ducado sobre este tipo de alojamento. A taxa, de 3%, vai começar a ser cobrada nessa comuna já a partir do próximo mês de julho.


Mamer vai introduzir 'taxa Airbnb' a partir de julho
O presidente da comuna luxemburguesa pretende ter maior controlo sobre o arrendamento temporário de casas particulares em áreas residenciais.

A decisão do burgomestre de Mamer, Gilles Roth (CSV), surgiu na sequência de queixas de moradores que denunciaram a acumulação de lixo e o barulho persistente nas imediações das residências que alugam apartamentos aos turistas através da plataforma ‘online’.

Já na cidade do Luxemburgo, o tempo é de reflexão. Em entrevista à edição em francês do Wort.lu, o vereador Patrick Goldschmidt (DP) confiou que os edis estão a levar a cabo “uma análise séria das necessidades”.

De acordo com a mesma fonte, a cidade do Luxemburgo tem 156 quartos ou apartamentos para arrendar através da plataforma Airbnb. Em Mamer, a oferta limita-se a uma dúzia.


Notícias relacionadas