Escolha as suas informações

Cerca de 250 famílias continuam sem eletricidade
Luxemburgo 2 min. 19.07.2021
Cheias

Cerca de 250 famílias continuam sem eletricidade

Cheias

Cerca de 250 famílias continuam sem eletricidade

Gerry Huberty
Luxemburgo 2 min. 19.07.2021
Cheias

Cerca de 250 famílias continuam sem eletricidade

Catarina OSÓRIO
Catarina OSÓRIO
Célula de crise constituída pelo Governo e autoridades de socorro reuniu-se pela última vez esta segunda-feira para fazer o ponto de situação das cheias no Grão-Ducado.

Cinco dias após as "piores cheias de que o Luxemburgo tem memória" ainda  existem cerca de 250 agregados familiares em todo o país sem eletricidade. Em comunicado enviado esta segunda-feira, a célula de crise refere que as equipas CREOS estão nos devidos locais para restaurar a energia elétrica o mais rapidamente possível.

Apesar da situação mais calma, os trabalhos de limpeza vão continuar nas próximas semanas. Vários troços de estradas permanecem atualmente encerrados ao trânsito e não devem ser acedidas, refere a célula de crise no comunicado. 

De acordo com a Creos, há 110 residências sem eletricidade na região de Echternach, Steinheim e Born e 50 residências na cidade do Luxemburgo. Na região de Bettembourg - Bertrange, são 90 os lares sem luz. Este número está em permanente atualização e em queda, uma vez que as equipas da Creos estão no terreno para normalizar a situação.

Em conferência de imprensa esta segunda-feira, a ministra do Ambiente, Carole Dieschbourg, considerou que as cheias da semana passada froam as "piores de que o Luxemburgo tem memória". E tal como o Meteolux já tinha confirmado ao Contacto na semana passada. Carole Dieschbourg previu ainda que o fenómeno climático extremo deverá repetir-se no futuro devido ao aquecimento global.


Hochwasser in Vianden - Foto: Sophie Hermes
Ministra do Ambiente. "Piores cheias de que o Luxemburgo tem memória"
Carole Dieschbourg prevê que fenómenos extremos como este se poderão repetir no futuro no país, devido ao aquecimento global.

O Governo e as seguradoras ainda fazem contas ao valor final dos prejuízos, mas a estimativa é de 50 millhões de euros. O mesmo valor foi disponibilizado pelo Governo às famílias e empresas que sofreram os efeitos do mau tempo. 

Na quinta-feira o primeiro-ministro Xavier Bettel declarou o cenário de "catástrofe natural" no país, onde Echternach e Vianden tiveram se ser parcialmente evacudadas e outras dezenas de comunas ficaram também sofreram grandes impactos devido à subida do nível das águas devido às fortes chuvas. Não há registo de feridos e mortes.


Disponíveis formulários para compensação de danos causados por catástrofe natural
Os formulários para solicitar a ajuda financeira decidida pelo Conselho extraordinário do Governo a 15 de julho estão agora disponíveis.

No comunicado, a ministra do Interior, Taina Bofferding, agradece ainda mais uma vez a todos os profissionais e voluntários envolvidos nas operações, sublinhando "em particular a todos os indivíduos privados que ajudaram os seus concidadãos e que demonstraram assim uma grande solidariedade e civismo".

Solidariedade que se estendeu, aliás, à Alemanha onde uma equipa da corporação de bombeiros grã-ducal está a prestar ajuda nas operações de limpeza, na região de Nürburgring. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.