Escolha as suas informações

Certificado de vacinação no Luxemburgo passa a ter validade de 9 meses
Luxemburgo 2 min. 12.01.2022
Nova 'lei covid'

Certificado de vacinação no Luxemburgo passa a ter validade de 9 meses

Nova 'lei covid'

Certificado de vacinação no Luxemburgo passa a ter validade de 9 meses

Foto: Gerry Huberty/Luxemburger Wort
Luxemburgo 2 min. 12.01.2022
Nova 'lei covid'

Certificado de vacinação no Luxemburgo passa a ter validade de 9 meses

Catarina OSÓRIO
Catarina OSÓRIO
Saiba as novas alterações aprovadas esta semana no Parlamento para combater a pandemia.

A nova 'lei covid' foi votada esta terça-feira no Parlamento com os votos a favor da maioria dos deputados da coligação parlamentar e os votos contra da oposição. Uma das novas medidas é a extensão da validade do certificado de vacinação que passa a ser de nove meses (270 dias) a contar da data da segunda dose da vacina ou única (no caso da Janssen). A medida entra em vigor a partir de 1 de fevereiro.

"Por enquanto, o período de validade dos certificados de vacinação emitidos após a vacinação de reforço não é determinado", esclarece ainda o Governo no comunicado emitido na terça-feira à tarde.

A medida está em linha com as diretrizes europeias pedidas por Bruxelas e será aplicada por todos os Estados-membros da UE, Portugal incluído. Até agora os certificados tinham a duração de seis meses (ou 180 dias). 


Intervalo de tempo entre vacinação completa e reforço passa para três meses
Intervalo passa de quatro para três meses para quem tomou vacina da Pfizer, Moderna ou combinação da AstraZeneca com uma das anteriores. Governo quer dar resposta à propagação rápida da Omicron.

Redução do período de isolamento nalguns casos 

No pacote de novas medidas aprovado no Parlamento há ainda a redução do período de isolamento, que passa para 6 dias para quem tenha a vacinação completa, ou a vacina de reforço nos seis meses anteriores (180 dias), ou recuperado da doença há menos de seis meses (180 dias). Os pacientes terão, no entanto, de realizar um teste antigénio no 5° e 6° dia com resultado negativo. Ao 7° dia os pacientes podem regressar à vida normal. Esta medida está em vigor desde 12 de janeiro.

"Esta redução é justificada pelo facto de estas pessoas terem uma carga viral mais baixa e, sobretudo, uma duração mais curta de contágio", refere o Executivo. 

Para todos os outros casos, incluindo quem não tenha a vacinação completa há menos de seis meses ou não se tenha vacinado, e quem contraiu a doença há mais de seis meses, o período de isolamento é de 10 dias. 


Quem está dispensado de teste para entrar em cafés e restaurantes?
Nova 'lei covid' foi aprovada esta terça-feira no Parlamento e prevê exceções ao regime CovidCheck 2G+.

Exceção de testes para cafés, bares e restaurantes

Segundo a nova 'lei covid' nem todos os residentes precisam de teste negativo para aceder aos estabelecimentos da Horeca, seja no interior ou exterior dos estabelecimentos. Há três exceções ao CovidCheck 2G+ (caixa ao lado). 



Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas