Escolha as suas informações

Cerca de 700 pessoas do Luxemburgo querem acolher refugiados da Ucrânia
Luxemburgo 12.03.2022 Do nosso arquivo online
Invasão russa

Cerca de 700 pessoas do Luxemburgo querem acolher refugiados da Ucrânia

Fronteira entre a Roménia e a Ucrânia.
Invasão russa

Cerca de 700 pessoas do Luxemburgo querem acolher refugiados da Ucrânia

Fronteira entre a Roménia e a Ucrânia.
Foto: AFP
Luxemburgo 12.03.2022 Do nosso arquivo online
Invasão russa

Cerca de 700 pessoas do Luxemburgo querem acolher refugiados da Ucrânia

Susy MARTINS
Susy MARTINS
As pessoas que se voluntariaram estão a ser contactadas uma a uma. Um processo moroso, mas essencial, uma vez que as condições de acolhimento têm de estar garantidas.

Perto de 700 pessoas do Luxemburgo mostraram-se disponíveis a acolher, em sua própria casa, refugiados da Ucrânia. Um número avançado por Nadine Conrardy, da Cruz Vermelha, à rádio estatal 100,7.

Segundo a responsável, as pessoas que se voluntariaram estão a ser contactadas uma a uma. Um processo moroso, mas essencial, uma vez que as condições de acolhimento têm de estar garantidas.

Nadine Conrardy aconselha as pessoas a terem um pouco de paciência e sobretudo a não acolherem refugiados por iniciativa própria, uma vez que é preciso ter em mente que estas pessoas vêm de um território em guerra e é importante que sejam enquadradas social e psicologicamente.

A ofensiva russa na Ucrânia causou, até agora, pelo menos 406 mortos e mais de 800 feridos entre a população civil e provocou a fuga de mais de dois milhões de pessoas, segundo os mais recentes dados da ONU.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas