Escolha as suas informações

Central sindical LCGB preocupa com futuro de antigos professores de religião
Luxemburgo 22.06.2017 Do nosso arquivo online

Central sindical LCGB preocupa com futuro de antigos professores de religião

Central sindical LCGB preocupa com futuro de antigos professores de religião

Foto: Gerry Huberty
Luxemburgo 22.06.2017 Do nosso arquivo online

Central sindical LCGB preocupa com futuro de antigos professores de religião

A central sindical LCGB está preocupada com o futuro dos antigos professores de religião, depois da introdução do novo curso “Vida e Sociedade”, que substitui a disciplina de Religião e Moral nas turmas do ensino secundário desde o início ano letivo.

A central sindical LCGB está preocupada com o futuro dos antigos professores de religião, depois da introdução do novo curso "Vida e Sociedade", que substitui a disciplina de Religião e Moral nas turmas do ensino secundário desde o início ano letivo.

O novo curso vai ser introduzido também na escola primária, mas só a partir de setembro de 2017.

O problema, segundo a LCGB, é que o projeto de lei sobre esta matéria (n° 7078), só vai ser votado em setembro, deixando um "futuro incerto" para os professores do curso "Vida e Sociedade" no ensino básico.

O secretário do sindicato, Carlo Wagener, diz que nem tudo está claro sobre o horário das aulas, o reconhecimento dos diplomas e o teste de língua exigido aos professores.

A LCGB anunciou a reivindicação melhores condições de trabalho para os professores deste novo curso, numa carta aberta dirigida ao primeiro-ministro Xavier Bettel, a quem acusa de "fazer tudo à pressa", já que "o processo legislativo está atrasado".

Os cerca de 140 professores de religião do ensino básico têm contrato com a arquidiocese e não com o Ministério da Educação.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas