Escolha as suas informações

Centrais sindicais acusam ALEBA de pôr em risco frente comum no setor financeiro
Luxemburgo 02.04.2021

Centrais sindicais acusam ALEBA de pôr em risco frente comum no setor financeiro

Centrais sindicais acusam ALEBA de pôr em risco frente comum no setor financeiro

Foto: Pierre Matgé
Luxemburgo 02.04.2021

Centrais sindicais acusam ALEBA de pôr em risco frente comum no setor financeiro

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Os dois principais sindicatos nacionais lançaram esta quinta-feira mais um apelo à ALEBA para formar uma frente sindical comum.

As centrais sindicais OGBL e LCGB acusam a Associação Luxemburguesa dos Empregados de Bancos e Seguradoras (ALEBA) de pôr em risco a frente comum no setor financeiro.

Depois de o ministro do Trabalho ter afastado recentemente o sindicato ALEBA da representação do setor financeiro, a pedido das centrais sindicais, as duas partes continuam de costas voltadas e não se entendem quanto à elaboração um caderno reivindicativo comum sobre a convenção coletiva no setor.

A OGBL e LCGB lamentam em comunicado conjunto a recusa da ALEBA em participar numa reunião para discutir as reivindicações a entregar ao patronato. As centrais sindicais condenam ainda e qualificam de "repreensível" a reunião separada entre a ALEBA a Associação dos Bancos e Banqueiros do Luxemburgo (ABBL).

Recorde-se que o sindicato independente do setor financeiro acusou em março a OGBL e a LCGB de orquestrarem uma “manobra política” para monopolizar este “importante setor de atividade do país, em que não têm a maioria de representantes”.

Numa tentativa de reconciliação, os dois principais sindicatos nacionais lançaram esta quinta-feira mais um apelo à ALEBA para formar uma frente sindical comum.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas