Escolha as suas informações

Casos em lares representam mais de metade do total de mortes por covid-19 no Luxemburgo
Luxemburgo 18.11.2020 Do nosso arquivo online

Casos em lares representam mais de metade do total de mortes por covid-19 no Luxemburgo

Casos em lares representam mais de metade do total de mortes por covid-19 no Luxemburgo

Luxemburgo 18.11.2020 Do nosso arquivo online

Casos em lares representam mais de metade do total de mortes por covid-19 no Luxemburgo

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Há atualmente 259 casos ativos de covid-19 em 28 dos 52 lares do Luxemburgo. O número diz respeito às infeções detetadas nos residentes dessas residências.

Os lares registam 846 infeções e 125 mortes associadas ao novo coronavírus desde o início da pandemia. O número de óbitos nos lares representa metade das mortes atribuídas à covid-19 no Grão-Ducado (240).

A informação foi revelada pela ministra da Família, Corinne Cahen, no Parlamento, esclarecendo que “muitas das infeções nos lares são casos assintomáticos, ou seja os idosos não têm sintomas de ter contraído o vírus.

Quanto aos funcionários dos lares de idosos, há registo de 700 profissionais infetados desde 29 de fevereiro, dia em que foi diagnosticado o primeiro caso de covid-19 no país. O número é avançado pela RTL.

A mesma fonte adianta que 20 trabalhadores das estruturas para pessoas portadoras de deficiência também já testaram positivo para a covid-19.Apesar do número elevado de óbitos, a ministra da Família descarta uma proibição total das visitas aos lares, como aconteceu na primeira vaga da pandemia. 

Corinne Cahen diz que “é importante manter o contacto social com as pessoas idosas. Proibi-las de ter contacto com os familiares, poderia ter consequências graves”.

Para limitar os contágios, o Governo impôs visitas limitadas, sendo sujeitas a várias regras, como o respeito das regras de higiene, o uso de máscara e o distanciamento físico.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas