Escolha as suas informações

Caso de corrupção com Angola : Deputado questiona acção policial em investigação de jornalistas espanhóis
Luxemburgo 2 min. 27.01.2016 Do nosso arquivo online

Caso de corrupção com Angola : Deputado questiona acção policial em investigação de jornalistas espanhóis

Caso de corrupção com Angola : Deputado questiona acção policial em investigação de jornalistas espanhóis

Foto Arquivo: Pierre Matgé
Luxemburgo 2 min. 27.01.2016 Do nosso arquivo online

Caso de corrupção com Angola : Deputado questiona acção policial em investigação de jornalistas espanhóis

O deputado David Wagner questionou na sexta-feira o ministro da Força Pública sobre o caso de dois jornalistas espanhóis interpelados pela Polícia luxemburguesa, quando investigavam um caso de corrupção.

O deputado David Wagner questionou na sexta-feira o ministro da Força Pública sobre o caso de dois jornalistas espanhóis interpelados pela Polícia luxemburguesa, quando investigavam um caso de corrupção.

O caso passou-se na quinta-feira e foi noticiado pelo jornal Tageblatt. Os jornalistas foram questionados por agentes da Polícia luxemburguesa quando estavam a filmar perto do Banco Central do Luxemburgo, nas imediações do escritório da advogada Beatriz Garcia, que está a ser investigada por um caso de corrupção que defraudou o Governo angolano em milhões de dólares.

De acordo com o diário luxemburguês, os agentes terão sido “muito rudes” com os jornalistas da cadeia de televisão espanhola. O repórter de imagem terá sido mesmo obrigado a pôr as mãos em cima do capot do carro durante um período “bastante longo, sem poder calçar as luvas, apesar de as temperaturas particularmente baixas o aconselharem”, aponta o deputado do Déi Lénk (A Esquerda) na questão parlamentar. Os jornalistas espanhóis terão sido depois conduzidos à esquadra para serem identificados.

O deputado e antigo jornalista, que foi chefe de redacção do semanário Woxx, considera que “a normalização deste tipo de práticas policiais” pode causar “graves danos à liberdade de imprensa” e colocar “obstáculos pesados à investigação”. O deputado considera que o Conselho de Imprensa deveria ter sido informado previamente da intervenção da polícia e quer saber se a Inspecção Geral da Polícia vai abrir inquérito ao caso.

Segundo o Paperjam, os jornalistas espanhóis estariam a investigar um caso de corrupção que em Julho de 2014 levou à detenção de dez pessoas, incluindo a advogada espanhola Beatriz Garcia, com escritório na capital luxemburguesa.

A advogada terá estado alegadamente envolvida na construção de uma estrutura financeira fraudulenta para branquear fundos de um contrato concluído entre o Governo angolano e uma companhia espanhola, para fornecimento de material policial a Angola. A advogada é sobrinha de Francisco Pesa, que no passado já esteve relacionado com negócios fraudulentos na venda de armas a Angola.

Em Julho, a polícia espanhola, em colaboração com o Luxemburgo, realizou 15 rusgas e dez detenções, incluindo uma em Portugal.

A interpelação aos jornalistas acontece uma semana antes da vinda ao Luxemburgo de juízes espanhóis para interrogarem suspeitos no caso, ao abrigo de uma comissão rogatória internacional.


Notícias relacionadas