Escolha as suas informações

Casal português vítima de acidente em França morava em Lasauvage
Luxemburgo 18.08.2019 Do nosso arquivo online

Casal português vítima de acidente em França morava em Lasauvage

Casal português vítima de acidente em França morava em Lasauvage

Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 18.08.2019 Do nosso arquivo online

Casal português vítima de acidente em França morava em Lasauvage

O casal português era de Almagreira, perto de Pombal.

O casal português residente no Grão-Ducado que morreu hoje num acidente rodoviário em França era de Almagreira, perto de Pombal (entre Leiria e Coimbra) e regressava ao Luxemburgo depois das suas férias. No Luxemburgo, o casal tinha morada em Lasauvage. As informações foram confirmadas ao Contacto pelo embaixador de Portugal no Grão-Ducado, António Gamito.

O responsável adiantou ainda que a família em Portugal e em França já foi informada. Só a partir das 08h00 de amanhã (segunda-feira) é que a família poderá fazer a identificação dos corpos, que estão atualmente em Saint-Gervais de la Fôret, perto de Blois (França).

António Gamito informou ainda que a criança, filha do casal, encontra-se no hospital de Tours. As autoridades portuguesas em França e no Luxemburgo já colocaram aquele hospital em contacto com a Kannerklinik, no Grão-Ducado.

O acidente, que vitimou o casal português de 32 e 34 anos , envolveu cinco veículos e ocorreu este domingo, cerca das 06h da manhã, na A10, perto de Blois na direção da província de Paris em Santenay (Loir-et-Cher). Na viatura seguia ainda um bebé de 15 meses, filho do casal, que escapou ileso.

Houve um primeiro acidente entre dois veículos, em que um ficou na via de circulação e foi atingido por outro automóvel. Era neste segundo carro que seguiam as vítimas portuguesas.

O acidente fez ainda dois feridos graves e dois ligeiros. A A10 esteve cortada durante várias horas entre Château-Renault e Blois. Já foram reabertas duas vias de circulação.

No portal das comunidades portuguesas, o Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) pede aos emigrantes que regressam de férias e que "utilizam viaturas, que o façam de forma calma e segura, em cumprimento das leis e regulamentações rodoviárias, chegando assim sãos e salvos aos seus locais de destino".


Notícias relacionadas