Escolha as suas informações

Carta rogatória sobre apreensão de bens de Irene Neto ainda não chegou ao Grão-Ducado
Luxemburgo 21.09.2020

Carta rogatória sobre apreensão de bens de Irene Neto ainda não chegou ao Grão-Ducado

Carta rogatória sobre apreensão de bens de Irene Neto ainda não chegou ao Grão-Ducado

Foto: Lex Kleren
Luxemburgo 21.09.2020

Carta rogatória sobre apreensão de bens de Irene Neto ainda não chegou ao Grão-Ducado

Redação
Redação
A justiça luxemburguesa ainda não foi notificadas pela Procuradoria-Geral de Angola que pediu a apreensão de bens da antiga deputada do MPLA e filha do primeiro Presidente angolano, Agostinho Neto, ao Luxemburgo e a Portugal.

Henry Eippers, porta-voz da administração judiciaria grã-ducal, disse ao Contacto que "até agora o Ministério Público luxemburguês ainda não recebeu qualquer carta rogatória da Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola", antiga deputada do MPLA e filha do primeiro Presidente angolano, Agostinho Neto.

No entanto, segundo a rádio Voz da América, o porta-voz da procuradoria, Álvaro João, diz que "foi enviada uma carta rogatória para o efeito" não só ao Luxemburgo, mas também a Portugal.

Em causa está a investigação ao marido de Irene Neto, Carlos São Vicente, indiciado de crimes de peculato, participação económica, tráfico de influência e branqueamento de capitais, quando era presidente da seguradora da AAA. 

Carlos São Vicente é suspeito de ter transferido avultados montantes para contas de familiares no estrangeiro, incluindo uma conta da mulher no Luxemburgo. O dinheiro transferido terá sido desviado do seguro pago pelas companhias petrolíferas, como a Sonangol, na altura presidida por Isabel dos Santos.

A empresária Isabel dos Santos é, de resto, citada como a pessoa que estará na origem das denúncias contra Carlos São Vicente. A revelação surge depois de o jornal Expresso ter dado conta, na sexta-feira, da confiscação das contas de Irene Neto em Angola e de as autoridades suíças terem bloqueado nesse dia uma conta do marido, no valor de 900 milhões de dólares.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas