Escolha as suas informações

Burgomestre da Cidade do Luxemburgo mantém contrato com a G4S
Luxemburgo 06.09.2021
Ataque de cão

Burgomestre da Cidade do Luxemburgo mantém contrato com a G4S

Lydie Polfer
Ataque de cão

Burgomestre da Cidade do Luxemburgo mantém contrato com a G4S

Lydie Polfer
Christophe Olinger
Luxemburgo 06.09.2021
Ataque de cão

Burgomestre da Cidade do Luxemburgo mantém contrato com a G4S

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
"Não me demito perante os traficantes". Esta é a reação da burgomestre da Cidade do Luxemburgo ao pedido de tomada de responsabilidade do partido déi Lénk a Lydie Polfer, depois de um cão da empresa de segurança privada G4S ter agredido um homem, no sábado, na avenida da Gare.

A burgomestre reagiu, esta tarde, em conferência de imprensa, ao caso que está a gerar polémica com a autarquia da capital, por esta ter contratado, desde a primavera, segurança privada para patrulhar algumas ruas problemáticas.

Lydie Polfer defende que, enquanto mulher política, tenta colmatar com os meios que tem à disposição o tráfico de droga e a insegurança na capital. Diz também que os traficantes geram o medo nas ruas, intimidando moradores comerciantes e transeuntes. "Famílias que têm pedido a intervenção das autoridades". 

Polfer assegura que a situação é "muito preocupante" e que a insegurança na capital não é "um sentimento", é a "realidade", com o tráfico de estupefacientes a acontecer a qualquer hora do dia.

A burgomestre não responsabiliza a polícia pela criminalidade na zona da gare, considerando que não há recursos policiais suficientes. Acredita que "a polícia tem de ter mais efetivos e mais material, como a videovigilância" à sua disposição.

Ataque de cão


Homem atacado por cão de empresa de segurança privada na capital
Partidos questionam a autoridade dos seguranças para patrulhar as ruas. Empresa tinha sido contratada pela autarquia.

Está em curso uma investigação para apurar as causas exatas do ataque do cão da empresa de segurança privada. O homem que foi mordido pelo cão terá "provocado, tanto o cão como o seu mestre, pontapeando o animal". Estaria alcoolizado e passou a noite na esquadra. Será também conhecido das autoridades, segundo Lydie Polfer, que não avança por que delitos.

O grupo de segurança privada G4S é contratado pela autarquia para patrulhar as principais artérias da cidade do Luxemburgo. O contrato, que começou na primavera, tem duração até ao dia 1 de novembro deste ano e a burgomestre não o vai suspender. Também não revela se o vai prolongar.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.