Escolha as suas informações

Brexit: Grã-Bretanha vai pagar fatura elevada com a saída, alerta Bettel

Brexit: Grã-Bretanha vai pagar fatura elevada com a saída, alerta Bettel

Foto: Pierre Matgé
Luxemburgo 30.07.2017

Brexit: Grã-Bretanha vai pagar fatura elevada com a saída, alerta Bettel

O primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, admite que o Brexit pode vir a custar ao Reino Unido cerca de 54 mil milhões de libras (60 mil milhões de euros).

O primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, admite que o Brexit pode vir a custar ao Reino Unido cerca de 54 mil milhões de libras (60 mil milhões de euros). 

Para Bettel, a Grã-Bretanha "só irá descobrir" a dura realidade do Brexit, quando deixar a União Europeia. As declarações do governante surgiram numa entrevista ao The Mail este domingo, onde reforçou que este é o "momento para a União Europeia fazer uma analogia com a famosa citação da Madame Thatcher: 'Queremos o nosso dinheiro de volta'". 

Em 1984, a primeira-ministra britânica, Margaret Thatcher, negociou um reembolso anual de uma parte da contribuição do Reino Unido para o orçamento da UE. 

"Quanto à conta de saída, é importante sublinhar que o governo britânico assumiu esse compromisso no passado e precisa honrá-lo", disse Xavier Bettel. "Não é uma penalização. A soma varia entre 36 e 54 mil milhões de libras (40 a 60 mil milhões de euros)". 

O primeiro-ministro luxemburguês classificou como confusa a ideia de a Grã-Bretanha querer manter um relacionamento "profundo" com a UE, apesar da sua decisão de abandonar o grupo, e sublinha ainda que o Reino Unido precisa de ser claro nos termos que pretende negociar. 

"Precisamos de clareza e de um plano detalhado da posição do Reino Unido", acrescentou, lembrando que a tentativa da primeira-ministra britânica, Theresa May, de negociar um bom acordo do Brexit torna-se mais difícil depois das eleições de junho, que deixaram os conservadores sem o número de lugares necessários para formar maioria.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Reino Unido: Theresa May anuncia eleições antecipadas a 8 de junho
A primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou hoje, num discurso surpresa no n° 10 de Downing Street, eleições antecipadas a 8 de junho. O anúncio surge cerca de três semanas depois de May ter ativado o já famoso artigo 50 do Tratado de Lisboa, que marcou o arranque oficial das negociações entre o Reino Unido e a União Europeia para concretizar o Brexit.