Escolha as suas informações

Bettel garante que Luxemburgo apoia a Ucrânia na adesão à UE
Luxemburgo 21.06.2022
Invasão russa

Bettel garante que Luxemburgo apoia a Ucrânia na adesão à UE

Invasão russa

Bettel garante que Luxemburgo apoia a Ucrânia na adesão à UE

Foto: AFP
Luxemburgo 21.06.2022
Invasão russa

Bettel garante que Luxemburgo apoia a Ucrânia na adesão à UE

DPA
DPA
Bettel afirmou que iria insistir, na cimeira da UE, que decorre a partir de quinta-feira, para que fosse concedido à Ucrânia o estatuto de país candidato.

Xavier Bettel garantiu esta terça-feira, em Kiev, o apoio do Luxemburgo à Ucrânia no seu caminho de adesão à UE. 

O apoio do Grão-Ducado foi anunciado após o encontro do primeiro-ministro com o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, na capital ucraniana.

Bettel afirmou que iria insistir, na cimeira da UE, que decorre a partir de quinta-feira, para que fosse concedido à Ucrânia o estatuto de país candidato. 


Bettel na Ucrânia. "Nada pode descrever o horror que aconteceu aqui"
O primeiro-ministro, Xavier Bettel, está na Ucrânia nesta terça-feira e visitou várias cidades destruídas pelo conflito.

"Este é um importante sinal de esperança. A Ucrânia e o povo ucraniano merecem-no", disse Bettel, citado por fontes oficiais. No entanto, o chefe do governo luxemburguês também afirmou que é preciso ter expectativas realistas, lembrando que não existe um "procedimento acelerado" para a adesão à União Europeia. O estatuto de candidato marca o início de "um longo processo", sublinhou.

Os critérios de adesão, como o Estado de direito, a garantia dos direitos fundamentais e o funcionamento de uma economia de mercado, não podem ser ignorados. 


Xavier Bettel está em Kiev
O primeiro-ministro luxemburguês chegou à capital ucraniana esta manhã.

O primeiro-ministro luxemburguês chegou a Kiev de comboio na terça-feira de manhã e antes do encontro com Zelensky, visitou as cidades ucranianas de Borodyanka, Butcha e Irpin, onde recordou as vítimas do conflito desencadeado pela invasão russa e garantiu que o Luxemburgo ajudaria a Ucrânia a encontrar os responsáveis pelos crimes de guerra cometidos, para que estes pudessem ser levados à justiça. 

Esta visita ocorreu semanas depois de Zelensky se ter dirigido ao parlamento luxemburguês num discurso em vídeo a 2 de junho, no qual convidou Bettel a visitar o seu país.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas