Escolha as suas informações

Bélgica coloca Luxemburgo na 'zona laranja'
Luxemburgo 13.07.2020

Bélgica coloca Luxemburgo na 'zona laranja'

Bélgica coloca Luxemburgo na 'zona laranja'

Foto: AFP
Luxemburgo 13.07.2020

Bélgica coloca Luxemburgo na 'zona laranja'

Diana ALVES
Diana ALVES
Algarve e Alentejo também fazem parte da ‘zona laranja’. Já Lisboa integra a ‘zona vermelha’.

A Bélgica colocou o Luxemburgo na ‘zona laranja’ devido ao aumento de casos positivos de covid-19 a que o Grão-Ducado tem assistido nos últimos dias, de acordo com a imprensa dos dois países.

Segundo o jornal Le Soir, o Ministério dos Negócios Estrangeiros do país vizinho atualizou ontem as suas recomendações para as viagens ao estrangeiro, apelando a uma "atenção redobrada" a quem chega à Bélgica proveniente do Luxemburgo.

O diário sublinha, contudo, que o acesso ao Grão-Ducado, a partir da Bélgica, não é proibido, sendo que os trabalhadores transfronteiriços continuam a ter autorização para entrar no país. 

De acordo com um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Bélgica, citado pelo Le Soir, esses trabalhadores "devem no entanto saber que se encontram num território onde a taxa de infeções é superior à verificada na Bélgica". 

Daí as autoridades belgas apelarem a um "respeito escrupuloso pelas medidas sanitárias", como o uso de máscara e o distanciamento social. As autoridades pedem ainda que, em caso de sintomas, as pessoas entrem em contacto com o seu médico e fiquem em auto-isolamento.


Noruega fecha fronteiras ao Luxemburgo
Além da Dinamarca e da Finlândia, também a Noruega decidiu barrar a entrada a residentes no Grão-Ducado.

Note-se que o Luxemburgo é apenas um de vários países e cidades classificados pela Bélgica como ‘zonas laranja’, uma lista que também inclui, por exemplo, o Algarve e o Alentejo.

Já Lisboa, algumas zonas de Espanha e do Reino Unido, bem como Suécia, Finlândia, Noruega e Malta integram a ‘zona vermelha’.

Quer isto dizer que as viagens não-essenciais para estes países e regiões são agora proibidas. Já quem regressar destas zonas é obrigado a fazer o teste de diagnóstico e a ficar em quarentena, escreve o Le Soir. No caso de Portugal, os viajantes oriundos de Lisboa terão de ficar em casa.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas