Escolha as suas informações

Avião A400M já está no Médio Oriente para repatriar residentes do Luxemburgo
Luxemburgo 19.08.2021 Do nosso arquivo online
Afeganistão

Avião A400M já está no Médio Oriente para repatriar residentes do Luxemburgo

Afeganistão

Avião A400M já está no Médio Oriente para repatriar residentes do Luxemburgo

Foto: Gerry Huberty/Luxemburger Wort
Luxemburgo 19.08.2021 Do nosso arquivo online
Afeganistão

Avião A400M já está no Médio Oriente para repatriar residentes do Luxemburgo

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
Além do A400M, o destacamento da missão belgo-luxemburguesa é composto por mais três aviões militares e uma centena de pessoas.

O avião militar luxemburguês A400M descolou na quarta-feira à tarde às 16h45 do aeroporto belga de Melsbroek rumo ao aeroporto de Islamabad, no Paquistão. A missão tem como objetivo repatriar os quatro luxemburgueses e dois afegãos residentes no Grão-Ducado que se encontram no Afeganistão. 

A operação de repatriamento está a ser feita em cooperação com a Bélgica. O destacamento da missão belgo-luxemburguesa é composto por quatro aviões (A400M, dois C130 e um Falcon 7X) e uma centena de pessoas.  

O Ministério da Defesa do Luxemburgo escusa-se a revelar o número e a composição exatos do destacamento, dizendo tratar-se de uma medida de segurança que envolve a operação.


Fotos. Conheça o A400M por dentro, que vai repatriar seis residentes luxemburgueses
O avião é operado por uma frota binacional belgo-luxemburguesa na base militar de Melsbroek, na Bélgica. Foi inaugurado em outubro de 2020.

Sobre a missão em si, sabe-se que o avião militar luxemburguês vai assegurar o "transporte estratégico dos passageiros desde Islamabad até à Europa". Os passageiros em questão são cidadãos da União Europeia – entre os quais quatro luxemburgueses e dois afegãos com residência no Grão-Ducado que se encontram ainda no Afeganistão – e afegãos que nos últimos 20 anos colaboraram com as forças internacionais.

Estas pessoas vão partir do aeroporto de Cabul, na capital afegã, até ao de Islamabad, na capital paquistanesa. De lá serão repatriadas para a Europa, mas desconhece-se se o aeroporto belga de Melsbroek será, ou não, o destino do avião militar luxemburguês, depois da descolagem em Islamabad.

No comunicado enviado às redações, a Defesa adianta que um dos quatro aviões (o Falcon 7X) que descolou da Bélgica para o Paquistão transportou "militares e funcionários consulares belgas. A equipa consular vai trabalhar desde o aeroporto de Cabul e assegurar a ligação com a embaixada belga em Islamabad e as autoridades do aeroporto. É também responsável pelo acolhimento dos passageiros", referem ainda.

Segundo a mesma fonte, a "equipa militar de preparação está encarregada de contactar as autoridades locais para assegurar as rotações entre Islamabad e Cabul".

A operação belgo-luxemburguesa faz parte do plano europeu de repatriamento e é coordenada pelo Comando Europeu de Transporte Aéreo.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas