Escolha as suas informações

Autotestes rápidos deixam de ser válidos
Luxemburgo 08.10.2021
Nova 'lei covid'

Autotestes rápidos deixam de ser válidos

Nova 'lei covid'

Autotestes rápidos deixam de ser válidos

Foto: Guy Jallay
Luxemburgo 08.10.2021
Nova 'lei covid'

Autotestes rápidos deixam de ser válidos

Madalena QUEIRÓS
Madalena QUEIRÓS
As empresas privadas passam a poder instalar o regime covid-check e exigir certificado de vacinação ou testes aos seus trabalhadores.

A partir de 1 de novembro, os autotestes rápidos deixam de ter validade no regime covid-check. Só serão aceites testes feitos por profissionais certificados para o efeito- Esta foi uma das novidades anunciados hoje pelo primeiro-ministro Xavier Bettel. Apenas nas escolas estes autotestes continuarão a ser válidos. 

As empresas privadas e entidades da função pública passam a poder instalar o regime covid-check e exigir certificados de vacinação ou testagem aos seus trabalhadores. Todos os empregadores passam a poder decidir quando o covid-check deve ser utilizado no setor privado e também na função pública. Neste casos, o trabalhador que se recuse a ser controlado não terá acesso ao local de trabalho, porque o sistema passa a ser uma obrigação.

“Hoje chegamos a um ponto em que o governo não pode ficar apenas a ver e temos que decidir novas medidas para evitar a propagação”, sublinhou Xavier Bettel.

Os apelos à vacinação feitos pelo Governo não estão a ter os resultados esperados. "Infelizmente estes apelos tiveram um resultado limitado e os números da vacinação estagnaram", afirmou hoje Xavier Bettel. O primeiro-ministro luxemburguês acrescenta que "se houver uma maior taxa de positividade arriscamos a ter problemas nos próximos meses e uma evolução negativa da pandemia".  Porque "as pessoas vão estar mais juntas a arriscamos a ter mortes suplementares", alerta o chefe do Governo do Grão-Ducado.

Apenas 73,8% da população está vacinada o que fica abaixo da percentagem registada em países como Portugal.

“Cerca de 23,1%, um quarto da população não está vacinada e o que mais preocupa é a elevada percentagem de pessoas com mais de 60 anos que não está vacinada e que corre risco de vida caso tenha covid-19”, sublinhou o chefe do executivo.

 Outra das medidas anunciadas é a reabertura dos centros de vacinação que já tinham sido encerrados.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

“Não vamos anunciar o encerramento de escolas ou de restaurantes”, disse o Primeiro-Ministro Xavier Bettel. O teletrabalho é recomendado pelo Governo, tanto para vacinados como para não vacinados. Os testes PCR têm agora a validade de 48 horas e os de antigénio de 24 horas.
No Luxemburgo, as empresas do setor público e privado podem adotar o regime CovidCheck que entra em vigor a 1 de novembro, tornando obrigatório para os funcionários a apresentação do certificado, anunciou esta tarde Xavier Bettel.