Escolha as suas informações

Até 15 de setembro os não europeus não entram no Luxemburgo, mas há excepções
Luxemburgo 03.07.2020

Até 15 de setembro os não europeus não entram no Luxemburgo, mas há excepções

Até 15 de setembro os não europeus não entram no Luxemburgo, mas há excepções

Photo: Guy Jallay
Luxemburgo 03.07.2020

Até 15 de setembro os não europeus não entram no Luxemburgo, mas há excepções

Os nacionais de países não europeus ainda não têm autorização para entrar em território luxemburguês. A restrição de viagens não essenciais ao Grão-Ducado está em vigor até 15 de Setembro, com 12 excepções.

A reabertura das fronteiras externas dos países da União Europeia a viagens não essenciais, continua a impor restrições à livre entrada de cidadãos que não possuem um passaporte da UE. No Luxemburgo, os impedimentos mantêm-se pelo menos até 15 de setembro. Salvo algumas excepções, as pessoas que não têm nacionalidade europeia não são admitidas no país. 

Para acabar com as dúvidas, o Ministério dos Negócios Estrangeiros do Grão-Ducado publicou uma lista das doze categorias de pessoas que podem entrar no território luxemburguês. São elas:

1. Nacionais de países terceiros com estatuto de residente de longa duração, bem como qualquer outra pessoa com direito de residência em conformidade com as directivas europeias 

2. Profissionais de saúde, investigadores de saúde e profissionais envolvidos na prestação de cuidados às pessoas idosas 

3. Trabalhadores fronteiriços 

4. Trabalhadores agrícolas sazonais 

5. Pessoas empregadas no sector dos transportes 

6. Membros do corpo diplomático, pessoal de organizações internacionais, pessoal militar, pessoal no domínio da cooperação para o desenvolvimento e ajuda humanitária, e pessoal da defesa civil no desempenho das suas funções. 

7. Passageiros em trânsito 

8. Passageiros que viajam por razões familiares urgentes e justificadas 

9. Marinheiros 

10. Pessoas que procurarem protecção internacional no Grão-Ducado do Luxemburgo ou por outras razões humanitárias 

11. Nacionais de países terceiros em viagem para efeitos de estudos 

12. Trabalhadores altamente qualificados de países terceiros se o seu emprego for economicamente necessário e o seu trabalho não puder ser adiado ou realizado a partir do estrangeiro. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.