Escolha as suas informações

AstraZeneca e Janssen para jovens entre os 12 e 15 anos? Ministra da Saúde acha improvável
Luxemburgo 12.05.2021

AstraZeneca e Janssen para jovens entre os 12 e 15 anos? Ministra da Saúde acha improvável

AstraZeneca e Janssen para jovens entre os 12 e 15 anos? Ministra da Saúde acha improvável

Luxemburgo 12.05.2021

AstraZeneca e Janssen para jovens entre os 12 e 15 anos? Ministra da Saúde acha improvável

Susy MARTINS
Susy MARTINS
A ministra da Saúde, Paulette Lenert, considera "improvável que as vacinas contra a covid-19 das marcas Vaxzevria (AstraZeneca/Oxford) e Janssen (Johnson & Johnson) se posicionem no mercado para inocular crianças entre os 12 e os 15 anos".

Numa resposta parlamentar ao deputado do ADR, Jeff Engelen, a ministra justifica a posição com os recentes estudos sobre os efeitos secundários destes fármacos. 

Apesar de frisar que já há várias farmacêuticas a estudar as vacinas em crianças e adolescentes (Janssen, Moderna e BioNTech/Pfizer), apenas a BioNTech/Pfizer até agora entregou um pedido junto da Agência Europeia do Medicamento (EMA) para que o fármaco seja autorizado junto dos jovens entre 12 e 15 anos. O fármaco já obteve luz verde esta semana pelo regulador do medicamento norte-americano. Segundo os ensaios das duas empresas, a vacina é 100% eficaz nesta faixa etária.

Na resposta, Paulette Lenert acrescenta, no entanto, que está provado que crianças e jovens contraem o SARS-CoV-2, sendo um importante elemento de transmissão do vírus. E reiterou a importância de vacinar esta parte da população com vista à imunidade de grupo. 

Tal como em todos os Estados-membros Lenert sublinhou por fim que a vacina vacina só será utilizada no Luxemburgo nos mais jovens se o regulador europeu do medicamento assim o aprovar.


Fotos. Ministra da Saúde vacinada contra a covid-19
Paulette Lenert recebeu a primeira dose da vacina da BioNTech/Pfizer.

O país encontra-se atualmente na fase 6, e última fase do programa de vacinação contra a covid-19, e quem falhou a convocatória para a vacinação vai ter uma segunda oportunidade para o fazer. Com a medida o Executivo ambiciona vacinar o maior número de pessoas possíveis antes das férias do verão.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) aprovou a 23 de julho o uso da vacina anticovid-19 da Moderna para crianças dos 12 aos 17 anos na União Europeia (UE), sendo este o segundo fármaco aprovado pelo regulador europeu para esta faixa etária, após a Pfizer, da BioNTech.