Escolha as suas informações

Assistentes parentais: Ministério anulou 70 autorizações em 2018

Assistentes parentais: Ministério anulou 70 autorizações em 2018

Foto: © Getty Images
Luxemburgo 18.01.2019

Assistentes parentais: Ministério anulou 70 autorizações em 2018

Diana Alves
O Ministério da Educação anulou no ano passado 70 autorizações de trabalho concedidas a assistentes parentais. O dado foi revelado à Rádio Latina pela porta-voz do ministério, Myriam Bamberg, que se escusou, no entanto, a avançar o número de casos em que a licença foi retirada por falta de condições.

Num e-mail enviado à Rádio Latina, Myriam Bamberg refere apenas que “as autorizações foram anuladas ou por iniciativa do próprio assistente parental [...] ou porque este já não preenchia as condições previstas pela lei”.

Mesmo assim, o número total de profissionais manteve-se “praticamente estável”, já que no ano passado foram atribuídas vinte novas licenças.

O setor continua a ser dominado por mulheres e a maioria é portuguesa. Segundo Myriam Bamberg, há 582 assistentes parentais no país, sendo que 365 têm nacionalidade portuguesa. Apenas três homens têm autorização para exercer a profissão.

A atividade de assistente parental é reconhecida como profissão independente desde o final de 2017. Destina-se ao acolhimento de crianças até aos 12 anos de idade no domicílio do profissional.