Escolha as suas informações

Asselborn sobre Salvini: "Usa métodos dos fascistas dos anos 30"

Asselborn sobre Salvini: "Usa métodos dos fascistas dos anos 30"

Foto: Screenshot do Youtube
Luxemburgo 16.09.2018

Asselborn sobre Salvini: "Usa métodos dos fascistas dos anos 30"

Polémica iniciada em Viena prossegue com afirmações citadas pelo site da revista Der Spiegel. Italiano responde: "É ministro de um paraíso fiscal, se gosta tanto de migrantes, então receba-os todos no Luxemburgo".

Continua a controvérsia entre o ministro dos Negócios Estrangeiros luxemburguês, Jean Asselborn, e o vice-primeiro ministro e ministro do Interior italiano, Matteo Salvini. Depois de Asselborn ter interrompido o discurso de Salvini na conferência sobre migrações em Viena, agora afirmou ao site da revista Der Spiegel que Salvini "usa métodos e tons dos fascistas dos anos 30". Salvini reagiu, afirmando: "O ministro socialista de um paraíso fiscal, depois de ter comparado os nossos avós emigrantes italianos aos clandestinos que desembarcam hoje, depois de interromper o meu discurso gritando 'merda', agora chama-me fascista. Mas qual é o problema do Luxemburgo? Nada de fascismo, só respeito pelas regras. Se gosta tanto de migrantes, então receba-os todos no Luxemburgo, em Itália já temos a nossa conta".

Asselborn não retira "uma vírgula" ao que afirmou na capital austríaca e recorda: "Quando Salvini afirmou que a Europa não precisa de novos escravos para compensar os filhos que não faz, pensei que era demasiado. Todos olhavam para o chão com vergonha, mas eu decidi responder-lhe".

O ministro luxemburguês refere que as palavras de Salvini na conferência foram "uma provocação calculada" e que as imagens da interrupção foram divulgadas sem o seu conhecimento. "Se são revelados os encontros de ministros da União Europeia ou das cimeiras de chefes de Estado e de Governo, não será possível ter um debate franco", refere. E acrescenta: "Os colaboradores do vice-primeiro-ministro italiano colocaram-se em posições estratégicas na sala e registaram tudo o que dizia".

 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

"Merde, alors!". Ministro luxemburguês recorda a Salvini que Luxemburgo recebeu milhares de imigrantes italianos
"Merde, alors!". Esta foi a resposta do ministro dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo, Jean Asselborn, ao ministro do Interior italiano, numa acesa troca de palavras durante um encontro sobre migrações. A discussão azedou quando Jean Asselborn interrompeu o político ultranacionalista italiano para lhe lembrar que o Luxemburgo já acolheu "dezenas de milhares de italianos", rematando com um sonoro "merda, então!".
Jean Asselborn interrompeu Matteo Salvini com um sonoro "merda, então!".